A PEC que pretende retirar do Distrito Federal 7 bilhões ao ano do Fundo Constitucional, não foi aceita pela bancada do DF na Câmara dos Deputados. Clarissa Garotinho do PROS-RJ, autora da PEC da Reparação, usa como pretexto para levar a metade dos recursos que pagam a Segurança Pública do DF, a transferência da Capital do Rio de Janeiro para Brasília. A deputada acha que há 59 anos, o Rio de Janeiro não teve compensação com a transferência da capital, que hoje abriga todo o poder do Brasil. Para a deputada do PL-DF Flávia Arruda, a proposta é descabida. “Nós nunca reivindicamos os royalties do Rio de Janeiro”, disse Flávia, que tem sido incansável na luta pela força de segurança do DF. A PEC  é chamada de PEC da reparação pelos deputados do RJ. Para o DF, sem dúvida, a PEC pode ser chamada de morte súbita da Segurança, da Saúde e da Educação.

A Garotinha tem muito o que aprender, não se cobre um saco descobrindo o outro.

 

Cris Oliveira

Todo o conteúdo exposto por comentários nas matérias deste site é de responsabilidade de seus respectivos autores. Por favor leia nossa Política de comentários antes de comentar.