SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O plenário do STF (Supremo Tribunal Federal) retomou nesta quarta-feira (2) o julgamento de um processo que abre precedente para anular sentenças da Lava Jato.

O placar foi de 7 votos a 4 a favor da tese de que réus delatores devem apresentar suas alegações finais antes dos delatados. Ela pode beneficiar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em ao menos um de seus processos, o do sítio de Atibaia (SP).

O julgamento foi suspenso, no entanto, antes de o plenário decidir sobre possibilidades de limitação, para que não haja uma avalanche de pedidos de anulação de sentença.

Fonte: Noticias Ao Minuto

Todo o conteúdo exposto por comentários nas matérias deste site é de responsabilidade de seus respectivos autores. Por favor leia nossa Política de comentários antes de comentar.