20.2 C
Distrito Federal
segunda-feira, 1 junho, 2020

As Quentes da Política do DF

Inquéritos das Fake News Oito deputados ligados ao presidente Bolsonaro são alvo da operação da Polícia Federal que investiga Fake News na internet contra os...
More
    - PUBLICIDADE -

    As Quentes da Política do DF

    - PUBLICIDADE -



    Mulheres na Política

    A Frente Parlamentar em Defesa da Mulher promoveu um debate para ver de perto o PL 2996/19 da deputada Renata Abreu do PODEMOS, que prevê o fim da cota de 30% para candidatura feminina nos partidos. O PL é tido como um retrocesso da mulher na política e nao agrega o crescimento que as parlamentares eleitas esperam para as próximas eleições. A coordenadora da Frente Parlamentar é deputada Celina Leão.

    Capacitação é mais importante

    Para a Presidente do PL Mulher e deputada federal Soraya Santos, os partidos políticos precisam investir mais capacitando as mulheres para ingressarem na política, em vez de se posicionarem contra as cotas.

    Desvalorização também no mercado de trabalho

    A Organização Internacional do Trabalho aponta que a desvalorização da mulher no mercado de trabalho vai além do salário, e recomendou que as políticas públicas de fomento à igualdade de genero seja implantada. Na América Latina, as mulheres ganham 17% a menos que os homens.

    Matador em série cometeu feminicídio

    Para o Ministério das Mulheres, as mortes de Geni e Letícia, cometidas pelo mesmo criminoso, foram brutais e deverão ser enquadradas como feminicídio. Em nota, a Ministra Damares Alves pediu às forças de segurança do Distrito Federal, que considerem como crime de feminicídio e se solidarizou com as famílias das vítimas. No DF, já temos 17 casos de feminicídio este ano. Os crimes cometidos por Marinesio ainda estão em fase de investigação.

    Faltam investimentos, diz Maria da Penha

    Em um evento no Piauí, a sobrevivente Maria da Penha lamentou a falta de recursos e investimentos para a construção de abrigos e para o fortalecimento do apoio às vítimas de violência.
    A farmacêutica, que ficou paraplégica após ser vítima de violência doméstica, deu origem à Lei mais importante para as mulheres, que completou 13 anos.

    O que fazer para se defender?

    Toda vez que um crime contra mulher é divulgado, vem as indagações do que realmente devemos fazer para nos proteger. Projetos como o violetrômetro, que mede os estágios de violência, cuidados ao pegar aplicativos de transporte, não aceitar carona, não usar transportes piratas e denunciar agressores são medidas que a própria mulher têm que tomar. Fica a Dica.

     

    Cris Oliveira

    Comentários

    - PUBLICIDADE -

    Notícias Relacionadas

    - PUBLICIDADE -

    Últimas Notícias

    Fiocruz: ainda não é momento de relaxar isolamento social no Rio

    A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) defende em nota técnica, que o estado do Rio de Janeiro adote de forma rigorosa medidas de distanciamento social...

    CEB fará manutenção preventiva nas redes elétricas de São Sebastião e Sobradinho

    A Companhia Energética de Brasília (CEB), dando sequência à programação de manutenção preventiva em componentes da rede elétrica do Distrito Federal, irá trabalhar, nesta...

    Gustavo Aires entrega cobertores no Morro do Macaco

    A região do Morro do Macaco, localizado na Expansão de Samambaia, recebeu no domingo (31), cerca de 500 cobertores e agasalhos, além de kits...

    Dois brasileiros estão no top 5 de estrangeiros da Champions masculina

    O levantador Bruninho e o líbero Serginho estão entre os cinco melhores estrangeiros que atuaram na Champions League masculina de vôlei, divulgou a Confederação...

    Secretaria de Educação lança edital para contratos de merenda escolar

    Segundo a Secretaria de Educação, são servidas aproximadamente 94 milhões de refeições na rede pública de ensino por ano letivo. Foto: Arquivo/Agência Brasília A Secretaria...