Procuradora especial da mulher e titular da CPI do Feminicídio na CLDF, a deputada Júlia Lucy (Novo) tem se dedicado a unir entidades e voluntários para enfrentar à violência a mulher e temas ligados à primeira infância. Um dos problemas que mais tem atingido os projetos ligados à causa tem sido a falta de recursos orçamentários, tanto a nível distrital quanto federal.

“Assim que assumi o mandato verifiquei que não havia previsão orçamentária para os projetos ligados à Mulher. Desde então, estamos trabalhando para sensibilizar o governo e entidades privadas e reunindo recursos para ampliar o atendimento às mulheres vítimas de violência no DF, explica Júlia Lucy.

Para este ano, foram destinados R$ 504.636,00 mil em emenda orçamentária de autoria de Júlia Lucy para implantação da Casa da Mulher Brasileira na Ceilândia. O programa do Governo Federal concentra serviços especializados e multidisciplinares para o atendimento às mulheres em situação de violência.

A única unidade da Casa da Mulher no DF fica na Asa Norte e encontra-se fechada por problemas na estrutura. “Queremos a implantação da Casa da Mulher na Ceilândia, facilitando o acesso aos serviços especializados para moradoras da região onde há o maior índice de vítimas. Hoje, muitas não conseguem ajuda por não terem como se deslocar até a Asa Norte”, defende.

Outros recursos – Júlia Lucy também destinou recursos de emendas orçamentárias do seu mandato para a realização de cursos voltados ao planejamento reprodutivo e saúde da mulher (R$ 200 mil) e ao projeto “Mulher Cidadã” – de empoderamento e qualificação profissional (R$ 300 mil). A construção de creches também recebeu a atenção da parlamentar, que destinou R$ 3,5 milhões para novas unidades e as escolas públicas foram contempladas com mais R$ 3,8 milhões.

Fonte: Ascom

Todo o conteúdo exposto por comentários nas matérias deste site é de responsabilidade de seus respectivos autores. Por favor leia nossa Política de comentários antes de comentar.