Danilo Gentili foi condenado a seis meses e 28 dias de detenção pela 5ª Vara Federal Criminal de São Paulo por crime de injúria contra a petista Maria do Rosário.

A sentença foi dada hoje pela juíza Maria Isabel do Prado, mas o humorista poderá recorrer em liberdade.

Em 2016, Gentili publicou um vídeo nas redes sociais em que exibia um cartaz com a palavra “deputada”, cobrindo a primeira e última sílaba. A parlamentar processou o apresentador.

O humorista chegou a fazer um vídeo mostrando o recebimento do processo movido contra ele pela deputada. No vídeo, Gentilli rasga o documento.

Para a juíza, o humorista injuriou a deputada “ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro, atribuindo-lhe alcunha ofensiva, bem como expôs, em tom de deboche, a imagem dos servidores públicos federais e a Câmara dos Deputados”.

Em uma entrevista ao programa “Os Pingos nos Is”, da Jovem Pan, o apresentador afirmou que “eu prefiro ir preso a me ajoelhar para a patrulha”.

Todo o conteúdo exposto por comentários nas matérias deste site é de responsabilidade de seus respectivos autores. Por favor leia nossa Política de comentários antes de comentar.