massacre 200

Agora pela manhã o trânsito na Estrutural estava congestionado devido à manifestação dos moradores massacrados pelos tratores da Agefiz na chácara 200 do condomínio Vicente Pires. Os moradores não aceitam a derrubada da área que já estava asfaltada pelo governo, e que tem taxa de IPTU e autorização da Administração Regional para construir. As construções cresceram durante os 7 meses de governo Rollemberg por falta de fiscalização. No local está a Policia Militar e um grupo da CLDF, que informa a Presidente da Câmara Legislativa, deputada Celina Leão dos acontecimentos no local.

Cris Oliveira

Todo o conteúdo exposto por comentários nas matérias deste site é de responsabilidade de seus respectivos autores. Por favor leia nossa Política de comentários antes de comentar.