O Hospital Regional da Asa Norte (Hran) recebeu, nesta segunda-feira (5), a visita do secretário de Saúde, Osnei Okumoto, e da primeira-dama do Distrito Federal, Mayara Noronha. O superintendente da Região de Saúde Central, Luciano Almeida, apresentou o trabalho desenvolvido no Serviço Multidisciplinar de Atendimento aos Fissurados e no Centro de Referência Interdisciplinar em Síndrome de Down (CrisDown).

“Nossa intenção é melhorar a visibilidade do trabalho que realizamos no Hran. Tendo o secretário e a primeira-dama ao nosso lado, nós, servidores, nos sentimos valorizados e que podemos contar com o apoio da gestão para continuar desenvolvendo nossos projetos”, afirmou o superintendente.

A primeira-dama Mayara Noronha destacou que a participação da comunidade foi importante para impulsionar a visita ao local. “Fui informada sobre a necessidade de ter um outro olhar sobre o atendimento a partir de um caso particular de um bebê com fissura”, comentou Mayara, que pretende auxiliar estes serviços de saúde por meio do Programa Criança Feliz.

Durante a visita, o secretário de Saúde, Osnei Okumoto, conversou com os profissionais de saúde, a fim de verificar as necessidades apontadas para a melhoria da assistência no CrisDown e no Ambulatório de Fissurados. “São dois serviços de extrema importância para o DF e Entorno. Estamos também observando a necessidade de ampliar a área de atendimento nas duas unidades”, declarou Osnei.

O CrisDown é o único no país que acolhe bebês, crianças, adolescentes, adultos e idosos. Cerca de 400 atendimentos são realizados por semana, com um total de 1.442 pacientes cadastrados no serviço criado em março de 2013, no Hran. A assistência se estende às mulheres com diagnóstico da trissomia do cromossomo 21 durante a gestação.

O Serviço Multidisciplinar de Atendimento aos Fissurados do Hran, por sua vez, funciona há 20 anos na Secretaria de Saúde. Foi oficializado em março de 2013 e se consolidou como referência no atendimento a fissurados em todo Centro-Oeste. São realizados 70 atendimentos por semana.

* Com informações da Secretaria de Saúde

Todo o conteúdo exposto por comentários nas matérias deste site é de responsabilidade de seus respectivos autores. Por favor leia nossa Política de comentários antes de comentar.