Desacreditado dentro da Câmara Legislativa do Distrito Federal, o deputado Robério Negreiros (PSD) tenta desesperadamente assumir o comando da Secretaria de Trabalho do DF.

Aliás, o parlamentar já conseguiu emplacar o atual número dois da pasta e agora faz pressão no Palácio do Buriti para assumir o cargo de secretário.

Mas segundo fontes, o GDF já teria em mãos notícias nada boas sobre as investigações que ocorrem contra o parlamentar, que em agosto deste ano foi alvo do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) e da Polícia Civil do DF (PCDF) que cumpriram mandados de busca e apreensão na casa do parlamentar, no Lago Sul.

A residência do servidor Arlécio Gazal também foi alvo do MPDFT e da PCDF. A ação foi decorrente da nova fase da Operação Absentia, que visa investigar possíveis fraudes em ponto eletrônico na Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF).

Negreiros é suspeito de fraudar mais de 50 listas de ponto, com a ajuda de Gazal. A alteração ilegal configura os crimes de peculato e falsidade ideológica.

No dia 4 de julho deste ano, o parlamentar já esteve na mira do Ministério Público. Na ocasião, agentes cumpriram mandados de busca e apreensão no gabinete do deputado na Câmara.

Ou seja: tudo o que o governador Ibaneis Rocha (MDB) não precisa no momento, é colocar Robério Negreiros no primeiro escalão de seu governo. O rapaz é considerado por colegas na CLDF, como sendo “bipolar”, com explosões de fúria quando tem algum interesse contrariado. Além disso, Negreiros não é muito chegado ao trabalho, tendo inclusive fraudado lista de presença na CLDF para dar uma escapadinha até a Disney.

Fonte: Donny Silva

Todo o conteúdo exposto por comentários nas matérias deste site é de responsabilidade de seus respectivos autores. Por favor leia nossa Política de comentários antes de comentar.