Brumadinho tem 99 mortos; 259 pessoas seguem desaparecidas

Até o momento, 57 vítimas já foram identificadas

0
239

Defesa Civil de Minas Gerais informou  na tarde desta quarta-feira (30) que há 99 mortos e 259 desaparecidos após a tragédia provocada pelo rompimento da barragem da Vale – Barragem I – Mina Córrego do Feijão – em Brumadinho (MG). Até o momento, 57 vítimas já foram identificadas.

Segundo o tenente-coronel Flávio Godinho, coordenador-adjunto da Defesa Civil, a chuva forte fez com que houvesse interrupções pontuais no trabalho dos bombeiros no sexto dia de buscas.

Presidente da Vale fala em aumentar normas de segurança para Minas

Bombeiros que trabalham em Brumadinho estão com salários atrasados

Corpo de Bombeiros: ‘Não é momento de falar em encerramento das buscas’

O presidente da Vale, Fabio Schvarstman, disse estar “consternado” com o rompimento da barragem da mineradora e afirmou que não conhece as causas da tragédia nem sua dimensão exata. A empresa disse que iria enviar R$ 100 mil para cada família afetada pelo rompimento, algo que chamou de “doação emergencial” e não tem relação com futuras indenizações. 

Um gabinete de crise da tragédia em Brumadinho foi estruturado na Faculdade Asa, que fica a pouco mais de seis quilômetros do local do acidente. 

Tudo sobre o rompimento da barragem em Brumadinho