Em relatório divulgado nesta terça-feira (25), a ONU recomendou medidas para diminuir as desigualdades de gênero que afetam as mulheres dentro da família. O documento “O Progresso das Mulheres no Mundo 2019-2020: Famílias em um mundo em mudança” identifica 8 ações para avançar os direitos femininos em diversos âmbitos.

“A família é um fator que faz a diferença para meninas e mulheres. Nenhuma instituição tem mais significância para nós do que a família — é o lugar para onde vamos para sermos nutridas e recebermos apoio”, afirmou Phumzile Mlambo-Ngcuka, diretora executiva da ONU Mulheres, durante a cerimônia de lançamento do relatório.

Veja, abaixo, as 8 medidas sugeridas pela ONU:

1. Prevenir a violência contra as mulheres dentro das famílias

“As estatísticas mostram que a casa pode ser o lugar de maior violência para mulheres”, afirmou Phumzile Mlambo-Ngcuka.

Em 2017, cerca de 58% das mulheres vítimas de homicídio foram mortas por um membro da família — cerca de 137 por dia, diz a organização, que analisou 86 países. Além disso, 3 bilhões de mulheres e meninas vivem em países onde o estupro no casamento não é explicitamente tipificado como crime.

Phumzile Mlambo-Ngcuka. Foto de 30 de maio de 2019 — Foto: REUTERS/Henry RomeroPhumzile Mlambo-Ngcuka. Foto de 30 de maio de 2019 — Foto: REUTERS/Henry Romero

Phumzile Mlambo-Ngcuka. Foto de 30 de maio de 2019 — Foto: REUTERS/Henry Romero

Todo o conteúdo exposto por comentários nas matérias deste site é de responsabilidade de seus respectivos autores. Por favor leia nossa Política de comentários antes de comentar.