Em declarações a jornalistas, Witzel referiu que o projeto pretende copiar um modelo de urbanização criado pelo governo do presidente Mauricio Macri que transformou uma das principais favelas de Buenos Aires.

O modelo argentino será aplicado inicialmente na Rocinha, a maior favela do Brasil e uma das maiores da América Latina.

projeto prevê moradias novas, rede de água e esgoto, árvores, praças, iluminação e ruas onde hoje é um labirinto de construções amontoadas e com infraestruturas improvisadas.

Nos próximos dias, engenheiros brasileiros irão a Buenos Aires para adaptar o modelo.

A urbanização de favelas cariocas a partir da experiência argentina vai incluir outras nove favelas, das 750 que existem no Rio de Janeiro.

O governador do Rio de Janeiro visitou Buenos Aires, onde foi inaugurada a maior exposição de Turismo da América Latina. Witzel admitiu que o Rio de Janeiro perdeu muitos turistas devido à violência, mas que os números de homicídios caíram para metade desde que assumiu o governo local, em janeiro.

Wilson Witzel quer ainda aprofundar a cooperação entre a Polícia Civil do Rio de Janeiro com a Polícia Federal argentina para evitar o tráfico de armas que alimenta o tráfico de drogas e as milícias naquela cidade brasileira.
Fonte: Noticias Ao Minuto
Todo o conteúdo exposto por comentários nas matérias deste site é de responsabilidade de seus respectivos autores. Por favor leia nossa Política de comentários antes de comentar.