20.2 C
Distrito Federal
domingo, 31 maio, 2020

As Quentes da Política do DF

Inquéritos das Fake News Oito deputados ligados ao presidente Bolsonaro são alvo da operação da Polícia Federal que investiga Fake News na internet contra os...
More

    Shopping Popular do Gama recebe Wi-Fi Social

    Serviço já alcança onze pontos de grande circulação de pessoas no DF GIZELLA RODRIGUES, DA AGÊNCIA BRASÍLIA

    - PUBLICIDADE -



    Mais um lugar com grande circulação de pessoas ganhou um ponto de internet gratuito e seguro. Desde a manhã deste sábado (5) quem passar pelo Shopping Popular do Gama, que fica no Setor Oeste e também é conhecido como Feira Azul, poderá acessar a rede de wi-fi disponibilizada pelo GDF e usar livremente a internet em seus smartphones. As cerca de 5 mil pessoas que frequentam o local aos fins de semana vão se somar às cerca de 700 mil que usam o serviço diariamente nos pontos já instalados.

    A conexão existe nas feiras do Núcleo Bandeirante, de Ceilândia, do Guará, do Produtor de Vicente Pires. O serviço também funciona no Na Hora da Rodoviária do Plano Piloto, Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Ceilândia, Palácio do Buriti, Rodoviária do Plano Piloto e Terminal BRT do Gama e de Santa Maria.

    Na próxima terça-feira o wi-fi começará a funcionar no Hospital Regional de Santa Maria e no próximo sábado na Feira Permanente do Paranoá. Segundo o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação do DF, Gilvan Máximo, a meta do programa, chamado de Wi-Fi Social DF, criado por determinação do governador Ibaneis Rocha, é instalar 150 postos fixos de internet gratuita em um ano.

    “Vamos conectar todo o DF. Nosso objetivo é disponibilizar wi-fi nas avenidas mais movimentadas, nas praças, nas estações de metrô. Onde circula gente, tanto no Plano Piloto quanto das regiões administrativas”, afirmou. O secretário lembrou que mais de 400 ônibus ofertam o serviço.

    Juvanete Vieira de Melo: “hoje em dia, todo mundo fica 24 horas conectado”

    A feirante Juvanete Vieira de Melo, 63 anos, tem uma lanchonete no Shoppping Popular desde que ele foi inaugurado. Para ela, o wi-fi será usado pelos feirantes e vai atrair mais clientes. “Hoje em dia, todo mundo fica 24 horas conectado. Ninguém vive sem whattsapp e fica o tempo todo no celular”, diz. “Eu tenho internet no meu pacote, mas é muito ruim”, completa.

    O projeto
    O  Wi-Fi Social DF não tem custos nem para o governo e nem para o usuário. A intenção é que o sinal chegue a locais de grandes concentrações de pessoas como hospitais, UPAs, terminais rodoviários, feiras e estações de metrô.

    A população recebe internet de fibra com, no mínimo, 512 KBPS. Essa velocidade é suficiente para que o usuário tenha acesso às redes sociais e consiga assistir vídeos, enviar e-mails e realizar chamadas de vídeo, entre outros serviços.

    Comentários

    - PUBLICIDADE -

    Notícias Relacionadas

    - PUBLICIDADE -

    Últimas Notícias

    Riacho Fundo terá testagem de Covid-19

    Os moradores do Riacho Fundo poderão realizar testes de Covid-19 durante toda a próxima semana (1º a 5/6). A testagem funcionará em sistema drive-thru,...

    “A epidemia é uma doença social”, diz o filósofo Luiz Felipe Pondé

    O Brasil alcançou a segunda posição no ranking de casos de covid-19. Com esse resultado fatídico, o programa Impressões, da TV Brasil, que vai...

    Dia Mundial sem Tabaco: o alerta da Sejus sobre os riscos do consumo

    Com a temática “Escolha a saúde. Escolha a Vida”, a Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus-DF) se une às manifestações realizadas no mundo inteiro...

    Dá gosto de ver a nova Vicente Pires

    No lugar de lama e pista de terra, o que se vê na maioria das ruas é asfalto e urbanização completa – com direito...

    Equipe da Fiocruz MG trabalha em vacina brasileira para covid-19

    Em todo o mundo, cerca de 200 grupos de cientistas trabalham intensamente no desenvolvimento de uma vacina segura e eficaz contra a covid-19. Segundo...