gasolina

 

Através de nota endereçada à imprensa, o líder do PT na CLDF, deputado Chico Vigilante, comentou os indícios descobertos pelo Ministério Público sobre o favorecimento à Rede Cascol, pela BR Distribuidora, que é subsidiária da Petrobrás.

Chico Vigilante está em uma intensa batalha contra o Cartel dos Combustíveis, que domina grande parcela dos postos existentes no Distrito Federal.

Leia a íntegra da nota e confira a posição do parlamentar:

Quando nós investigamos na Comissão Parlamentar de Inquérito dos Combustíveis o cartel dos combustíveis do Distrito Federal, em 2003, constatamos, apuramos e concluímos no relatório final o caso de favorecimento indevido constante do contrato entre a BR Distribuidora e o Grupo Gasol, agora intitulado Cascol.

Naquele tempo, nós investigamos que esse arranjo financeiro era altamente favorável ao Grupo Gasol/Cascol em 13 centavos por litro de combustível.

Na prática, qualquer posto de combustível, ao adquirir gasolina da BR Distribuidora, pagava um valor 13 centavos mais alto do que o vendido para a Gasol.

Nós provamos isso.

O relatório do trabalho da CPI foi encaminhado ao Tribunal de Contas da União que, corroborando o fato, multou o Grupo Gasol/Cascol em 50 milhões de reais. No entanto, a rede de postos recorreu ao próprio TCU que, posteriormente, retirou a multa.

Lamentável é que, só agora, as autoridades acordem para esse fato gravíssimo que foi comprovado há 12 anos. Fato esse, que há muito tempo vem servindo como mola de sustentação do cartel dos combustíveis no Distrito Federal, lesando, sobremaneira, a concorrência e obrigando o consumidor a pagar um dos preços mais altos do país.

Brasília, 19 de janeiro de 2016.

Deputado CHICO VIGILANTE
Líder do PT na Câmara Legislativa

Todo o conteúdo exposto por comentários nas matérias deste site é de responsabilidade de seus respectivos autores. Por favor leia nossa Política de comentários antes de comentar.