20.2 C
Distrito Federal
domingo, 29 março, 2020

AS QUENTES DA POLÍTICA DO DF

Sete toneladas de massa asfaltica Na última quinta-feira (20), a cidade de Águas Claras passou por uma grande operação para limpeza e recuperação das vias....
More
    - Publicidade -

    Microplásticos são encontrados pela primeira vez em pinguins na Antártida

    - Publicidade -



    Da Redação

    A poluição por microplásticos já chegou à Antártida, revela um estudo da Universidade de Coimbra (UC) publicado na revista Scientific Reports, do grupo Nature.

    Uma equipe de pesquisadores do Centro de Ciências do Mar e do Ambiente (MARE) da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC) encontrou, pela primeira vez, microplásticos em pinguins da Antártida, confirmando que este tipo de poluição já entrou na cadeia alimentar marinha.

    Ao analisarem a dieta de pinguins gentoo Pygocelis papua em duas regiões da Antártida, os investigadores observaram que 20% das 80 amostras de fezes das aves continham microplásticos (partículas de plástico menores que 5mm de comprimento) de diversas tipologias, formas e cores, o que indica uma grande variedade de possíveis fontes destes microplásticos.

    A poluição marinha por plásticos é reconhecidamente uma ameaça aos oceanos em todo o mundo mas só recentemente tem havido um aumento do esforço científico sobre microplásticos. Em zonas mais remotas do planeta, como a Antártida, esperava-se que a presença de microplásticos fosse muito reduzida, embora estudos recentes já tenham encontrado microplásticos em sedimentos e nas águas do Oceano Antártico.

    Para Filipa Bessa, autora principal do artigo, “é alarmante que microplásticos já tenham chegado à Antártida. O nosso estudo é o primeiro a registar microplásticos em pinguins e na cadeia alimentar marinha Antártica”. A investigadora nota que “a variedade de microplásticos encontrados nos pinguins poderá indicar diferentes fontes de poluição, indiciando uma difícil solução para este problema”.

    José Xavier, autor sênior do artigo, afirma que o estudo vem na altura certa, “pois os microplásticos podem causar efeitos tóxicos nos animais marinhos e nada se sabe sobre o que eles poderão provocar nos animais da região Antártica”.

    Por isso, salienta o também docente do Departamento de Ciências da Vida da FCTUC, “esta descoberta é de muita importância para desenvolver novas medidas para reduzir a poluição na Antártida, particularmente relacionada com plásticos, podendo servir de exemplo para outras regiões do mundo”.

    Últimas Notícias

    Dupla é presa após roubo na CAESB em Planaltina

    Dois homens foram presos suspeitos de roubarem servidores da CAESB em Planaltina, às 8h deste sábado (28). A dupla entrou na estação, renderam cinco...

    Ministro da Saúde alerta: “Se a gente sair andando todo mundo de uma vez, vai faltar pro rico, pro pobre”

    Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta reforçou neste sábado (28) a necessidade do isolamento social a fim de impedir o avanço do coronavírus no...

    Após tratativas do governo, Gustavo Aires consegue levar iluminação pública em LED à Samambaia.

    Nesta sexta-feira (27/07), foi dado início a implantação de iluminação de LED pela Companhia Energética de Brasília - CEB, nas faixas de pedestres em...

    Motoristas e cobradores deverão usar máscaras e álcool em gel

    Projeto de lei de autoria do distrital João Cardoso, aprovado na última sessão remota da Câmara Legislativa (quarta-feira, 25/03), torna obrigatório o uso de...

    Ceasa faz campanha para estimular venda por “delivery” de pequenos produtores

    As Centrais de Abastecimento do Distrito Federal (Ceasa-DF) lançaram uma campanha em suas redes sociais para promover e divulgar a entrega produtos de hortifrúti...