Ibaneis aprova balanço de fim de ano: “Fiquei surpreendido positivamente. Muita coisa aqui eu não sabia” | Foto: Renato Alves / Agência Brasília

O governador Ibaneis Rocha (MDB) assumiu seu mandato em janeiro deste ano com um orçamento engessado. Foram destinados 70% da receita de R$ 42 bilhões só para o pagamento da folha de servidores, reduzindo consideravelmente o poder de investimento no primeiro ano da gestão do emedebista. Mesmo assim, Ibaneis ainda conseguiu largar bem, fazendo mais de 200 obras ao preço de R$ 1,2 bilhão.

Com um orçamento mais positivo, a previsão para 2020 é bem otimista. As 27 áreas do governo terão disponíveis R$ 4 bilhões para investir como quiserem. O cronograma de obras e benfeitorias foi apresentado ao governador Ibaneis durante reunião com todo o seu secretariado nesta sexta-feira (27), no Palácio do Buriti (veja a lista de obras abaixo, órgão por órgão, e um vídeo sobre a reunião ao final desta reportagem).

“Acertamos aqui o andar da carruagem. Estou muito feliz com o ano que está se encerrando”Ibaneis Rocha, governador do DF

Pelo programa, o ritmo das obras em Brasília vai ser acelerado, tanto para dar continuidade às que estão em andamento quanto para dar início a muitas outras. De reforma de calçadas na Asa Sul à construção de viadutos; de recapeamento de asfalto à implantação de túnel no centro de Taguatinga. Haverá homens e máquinas para todos os lados do Distrito Federal.

Difícil mesmo é eleger a obra mais importante. Cada cidade será contemplada com uma grande benfeitoria, em trabalho que compreende áreas como saúde, educação, transporte, segurança. Na DF-001, que liga o Gama ao Recanto das Emas, por exemplo, a pista vai ganhar uma nova capa de asfalto.

O governo quer entregar 60 mil moradias até o fim de 2022. Neste ano começaram a ser construídas 500 moradias populares em Samambaia, 1,3 mil na QNL 6 em Taguatinga e 1,2 mil na Estrutural.

60 mil moradiasé o total que o GDF quer entregar até 2022

A Secretaria de Saúde dará ao brasiliense a construção de 13 Unidades Básicas de Saúde (UBS) e do Centro Sul Hospitalar, com capacidade para 140 leitos. A pasta também conduzirá a ampliação do Hospital da Região Leste, com a disponibilidade de mais 50 leitos.

A segurança pública também ganhará reforço. Estão previstas a construção e a reforma de delegacias – a 19ª DP, que serve às populaçôes de Ceilândia e Sol Nascente, deve ser reformada e ampliada, por sugestão do secretariado do GDF, embora o governador tenha defendido a construção de novas unidades. Por sua vez, o Instituto de Medicina Legal (IML) terá nova sede, cuja obra está orçada em R$ 45 milhões. A 35ª DP (Sobradinho II), que funcionava de forma precária, será reconstruída.

A pasta será uma das que mais vai receber investimento neste governo. Está prevista a construção de mais um módulo na Papuda, o PDF III, no valor de R$ 43 milhões. Além disso, haverá a abertura de 140 vagas com a construção do Centro de Internação Psicossocial, no valor de R$ 18 milhões de reais. Outros quatro centros de detenção provisória deverão oferecer mais 3,2 mil vagas para a ressocialização de detentos.

Todo o conteúdo exposto por comentários nas matérias deste site é de responsabilidade de seus respectivos autores. Por favor leia nossa Política de comentários antes de comentar.