A comissão externa de combate à violência contra a mulher e feminicídio fará nesta segunda-feira (12) uma visita técnica em Campo Grande, Mato Grosso do Sul. O objetivo é conhecer quais estruturas e políticas públicas são oferecidas pelo estado.

A coordenadora da comissão, deputada federal Flávia Arruda (PL/DF), que propôs a visita, uma vez que o estado está entre os 5 que mais registram casos de agressão à mulher no país. Apenas no primeiro semestre foram 24.646 casos, um registro a cada 12 minutos.

“A comissão tem o objetivo de ir até o encontro dessas vítimas, ver de perto a realidade que é tão diferente em cada local do nosso país. A partir daí poderemos cobrar dos estados, mas também estabelecer os protocolos mínimos e avançar neste enfrentamento. Tenho certeza que esta visita vai enriquecer nosso trabalho no congresso”, declarou Flávia Arruda.

A deputada federal Rose Modesto (PSDB/MS), membro da comissão, acredita que a presença das parlamentares reforça o compromisso do legislativo com a causa.

Em Campo Grande, o grupo vai receber o Mapa da Violência Contra a Mulher no Estado, visitar uma casa que abriga mulheres vítimas de violência e ver os serviços oferecidos e todo o trabalho desenvolvido no Centro Especializado de Atendimento à Mulher e na Casa da Mulher Brasileira.

Participam também da visita técnica a titular da Secretaria de Direitos Humanos, Elisa Nobre, e a secretária Especial de Cidadania do Estado, Luciana Azambuja.

Todo o conteúdo exposto por comentários nas matérias deste site é de responsabilidade de seus respectivos autores. Por favor leia nossa Política de comentários antes de comentar.