24.6 C
Distrito Federal
22/09/2020 - 15:02 PM

As Quentes da política do DF

MP 971/20 em pauta Está em pauta na Câmara dos Deputados, nesta quinta-feira (17), a medida provisória 971/20 que trata do aumento salarial  da força...
More

    Em derrota do Planalto, PSL mantém líder na Câmara e destitui filhos de Bolsonaro


    BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) – Em uma derrota para a ala do PSL ligada ao presidente Jair Bolsonaro, a Secretaria-Geral da Mesa da Câmara dos Deputados afirmou nesta quinta-feira (17) que o Delegado Waldir (GO) continua líder do partido na Casa.

    A Secretaria-Geral conferiu as assinaturas das três listas protocoladas na noite desta quarta (16), duas delas apresentadas pela ala bolsonarista do PSL, que tentava destituir Waldir e substituí-lo pelo deputado Eduardo Bolsonaro (SP), filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL), na liderança da legenda na Câmara.

    Segundo deputados, o presidente atuou pessoalmente para influir no processo. A disputa opõe aliados de Bolsonaro e do presidente do PSL, Luciano Bivar (PE).

    Em outro capítulo da guerra aberta dentro do PSL, Bivar destituiu Eduardo Bolsonaro (SP) e o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) das presidências da legenda em São Paulo e no Rio de Janeiro, respectivamente. Ambos são filhos do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Outra aliada de Bolsonaro, a deputada Bia Kicis (PSL-DF) também foi removida do comando do PSL do Distrito Federal.

    Na noite de quarta, a ala bolsonarista entregou uma lista com 27 assinaturas para tirar Waldir do comando da bancada. Pouco depois, a ala bivarista apresentou sua própria lista, com 31 deputados. Os aliados do presidente apresentaram outra lista, com 27 nomes.

    Segundo a Secretaria-Geral, das 27 assinaturas da primeira lista, 26 conferiram. Na lista dos apoiadores de Waldir, dos 31 nomes, 29 foram confirmados. E da terceira, dos 27 nomes, 24 conferiram –a assinatura é comparada com o cartão de assinatura do deputado.

    A SGM reportou a análise ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que chancelou.

    Pelas regras, a última lista apresentada valeria. Mas, como não alcançou um nome a mais da metade dos parlamentares do partido, foi desconsiderada. Ficou valendo, então, a protocolada pelos apoiadores do Delegado Waldir, a única também com apoio de mais da metade dos deputados peselistas.

    Alguns nomes aparecem nas duas listas, como os dos deputados Coronel Chrisóstomo, Daniel Silveira e Luiz Lima.

    Nesta quinta, Delegado Waldir reuniu jornalistas e afirmou que os dissidentes da ala bolsonarista não serão expulsos, mas poderão sofrer sanções legais.

    “Ninguém vai ser expulso. Nós vamos atender o que existe de regras na Constituição, no que existe no regimento da Câmara e dentro do regimento do PSL”, afirmou.

    Apesar do tom pacificador, Waldir criticou “algumas pessoas que não respeitaram o partido, o presidente Luciano Bivar, a minha pessoa e outros parlamentares.”

    Ele disse estar sofrendo uma campanha “deliberada” para prejudicar a imagem de alguns parlamentares com fake news. “Esses que estão usando esse critério, propagando difamação, até calúnia, essas pessoas sofrerão as sanções legais”, disse.

    O parlamentar minimizou ainda o embate com os bolsonaristas. “Só aconteceu, o que é muito normal na democracia, uma disputa pela liderança do PSL, que é um espaço estratégico.”

    Waldir afirmou que sua liderança é temporária e termina em janeiro, e que em fevereiro o partido escolherá outro líder. O parlamentar disse ter começado a elaborar uma lista ao tomar conhecimento de que havia o recolhimento de assinaturas de alguns parlamentares. Apesar disso, Waldir afirmou que pretende pacificar o PSL.

    “A gente sabe que houve um grande embate, muito desgaste, mas queria dizer que nós somos extremamente fiéis ao governo. Repetir: 98% fiel ao governo”, afirmou o parlamentar, que negou ter obstruído, na terça, a votação da medida provisória que reformulava a estrutura do governo.

    Durante a sessão, Waldir determinou que a legenda entrasse em obstrução —tática comumente usada pela oposição para dificultar votações de interesse do Planalto. Segundo o parlamentar, a obstrução teve como objetivo evitar que os peselistas levassem falta no plenário.

    MAIA

    Mais cedo, em referência à disputa travada na bancada do PSL, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, afirmou que brigas internas de partidos não atrapalham o andamento das pautas no Congresso.

    “Há um ambiente de modernização do Estado brasileiro que contamina a maioria daquela Casa e não são brigas internas de partido A ou B que vão atrapalhar o prosseguimento da nossa pauta”, disse Maia.

    Ele confirmou na ocasião que a decisão sobre a liderança da bancada caberia à Secretaria-Geral da Mesa da Câmara, com a verificação e a contagem das assinaturas.

    “O que for checado será cumprido. Essa não é uma decisão política, é uma decisão estritamente da Secretaria-Geral”, afirmou.

    Comentários

    - PUBLICIDADE -

    Notícias Relacionadas

    STF mantém obrigação de locadoras terem cota de veículos adaptados

    O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) manteve, por unanimidade, a obrigação de as locadoras de veículos terem carros adaptados a pessoas com deficiência...

    Fla e São Paulo encaram adversários equatorianos pela Libertadores

    Dentro e fora de campo, o Flamengo vem acumulando desfalques para enfrentar entra em campo hoje (23), pela quarta rodada da Fase de Grupos da Copa Libertadores. O...

    Governo cria Cadastro Ambiental Urbano

    O Ministério do Meio Ambiente (MMA) lançou o Cadastro Ambiental Urbano (CAU), um aplicativo com informações sobre as áreas verdes nas cidades. O objetivo do...
    - PUBLICIDADE -

    Últimas Notícias

    Dupla de Luisa Stefani avança às quartas do WTA de Estrasburgo

    Nesta terça-feira (22), a tenista brasileira Luisa Stefani e a norte-americana Hayley Carter estrearam com vitória no WTA de Estrasburgo, na França. Elas ganharam...

    PRF e PCDF realizam operação de combate à embriaguez no volante

    A ação foi a primeira realizada em parceria pelas duas instituições com a intenção de retirar de circulação condutores sob influência de álcool A Polícia...

    STF mantém obrigação de locadoras terem cota de veículos adaptados

    O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) manteve, por unanimidade, a obrigação de as locadoras de veículos terem carros adaptados a pessoas com deficiência...

    Coluna – A covid-19 encara de frente a Libertadores-20

    Em maio, há pouco mais de quatro meses, as agências de notícias informavam que Guayaquil era o epicentro da pandemia do novo coronavírus no...

    Credenciamento é prorrogado por 6 meses

    A Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh) anunciou que vai prorrogar por seis meses, a contar desta segunda-feira (21) o prazo de credenciamento...