A Regionalização das Creches nos bairros Norte e Sul de Samambaia precisa ser revista por atrapalhar a vida das Mães com a falta de remanejamento inteligente das crianças matriculadas em creches distantes.

Em Samambaia, a comunidade conta com 25 creches prontas em funcionamento e mais 5 em construção. Entretanto os conselheiros tutelares chamam a atenção do novo governo para que conserte o erro da regionalização, que tem causado transtorno às famílias, como a divisão das crianças da mesma família em creches diferentes, distantes uma da outra.

Para o conselheiro tutelar Abel Gramacho, é inviável a falta de planejamento nas matrículas. Tem mãe que vai levar os dois filhos em creches diferentes no mesmo horário, sem renda para pagar van escolar. Muitas delas chegam atrasadas no serviço e com isso perdem o emprego. Há casos absurdos em que um irmão está matriculado na QS 413 e outro na QS 204, comprovando que a Regional de Ensino não cumpre o Estatuto da Criança e do Adolescente-ECA artigo 54 do inciso IV, que diz que toda criança de 0 a 6 anos tem direito à creche pública e pré escola próxima da residência. É necessário que o novo Governador reveja de perto o remanejamento que venha matricular as crianças próximas de suas residências. “Vejo famílias que não tem dinheiro pra comprar leite, sofrendo para pagar transporte escolar”, chama atenção o conselheiro, que tem um trabalho bem conceituado em Samambaia.

Cris Oliveira

Todo o conteúdo exposto por comentários nas matérias deste site é de responsabilidade de seus respectivos autores. Por favor leia nossa Política de comentários antes de comentar.