As cantoras Gil Mendes e Naiara Azevedo estão no meio de uma nova polêmica. Elas foram alvo de uma nota de repúdio publicada pelo Conselho de Enfermagem do estado da Paraíba (Coren-PB) após o lançamento da música ‘Boqueira’ na última terça-feira (22).

A faixa em questão cita a profissão das enfermeiras e foi gravada por Gil Mendes, contando com Naiara Azevedo como artista convidada.

A letra da música em questão conta a história de um homem que trai a sua mulher. Em determinado trecho, as artistas “jogam uma praga” no traidor, cantando: “o meu desejo é que ele pegue uma boqueira e que a rapariga não seja enfermeira”.

O órgão que representa as enfermeiras decidiu se manifestar publicamente após o lançamento, pois entende que a letra da música retrata a profissão de forma “pejorativa” e que “reduz o trabalho realizado pela profissionais de enfermagem, incitando o preconceito contra as enfermeiras que exercem o papel fundamental do cuidar humano nas instituições de saúde”.

DEPUTADO TAMBÉM CRITICA

A repercussão da nota do Coren-PB acabou levando Naiara Azevedo e Gil Mendes a serem criticadas, também, na Câmara Legislativa do Distrito Federal. O deputado distrital Jorge Vianna, pelo Podemos, subiu à Tribuna para comentar o assunto.

Para ele, a canção trata a profissão das enfermeiras com tom pejorativo. Ele exigiu que as artistas façam algum tipo de retratação pública.

“Essa música está causando bastante descontentamento na classe. Como se falasse assim: ‘Olha, tomara que você pegue uma doença na boca e que a pessoa que você namore não trate essa doença’. O problema é que quando ela se refere à enfermeira, fica parecendo que a profissional é uma rapariga”, discursou o parlamentar.

 

Todo o conteúdo exposto por comentários nas matérias deste site é de responsabilidade de seus respectivos autores. Por favor leia nossa Política de comentários antes de comentar.