20.2 C
Distrito Federal
sábado, 30 maio, 2020

As Quentes da Política do DF

Inquéritos das Fake News Oito deputados ligados ao presidente Bolsonaro são alvo da operação da Polícia Federal que investiga Fake News na internet contra os...
More

    Falta de moedas deixa comerciantes sem troco no Rio de Janeiro

    - PUBLICIDADE -



    Os empresários do Rio de Janeiro estão preocupados com a falta de moedas no comércio. Na Kalunga, por exemplo, o gerente Leandro Ferreira, de 31 anos, conta que já teve que colocar placas de “troque sua moeda conosco”, quando atuava em uma das lojas localizadas dentro de um shopping center.

    — Agora que eu trabalho em loja de rua, percebo que há muitas compras em débito e crédito, porque as pessoas têm medo de andar com dinheiro. Então, falta troco ocasionalmente — contou.

    Apesar da prática de dar troco ao cliente em forma de balinhas ser muito comum, é necessário lembrar que substituir trocados por um produto é uma prática ilegal, de acordo com o Código de Defesa do Consumidor (CDC). A alternativa legal, então, é fazer o arredondamento: o que, muitas vezes, leva a um prejuízo no caixa.

    — Todos os dias, o caixa fecha faltando alguma quantia. São vários arredondamentos ao longo do dia que, somados, viram bastante coisa — analisa Ferreira.

    A operadora de caixa de O Boticário, Thayga Regina Gomes, de 29 anos, percebe que geralmente a falta de moedas para troco é maior no fim do mês. Para driblar o problema, ela leva moedas de casa e troca notas com ambulantes.

    A operadora de caixa de uma loja de cama, mesa e banho, Tânia Santos, de 47 anos, também reclama da baixa circulação das moedas. Principalmente, as de um real, além de cinco e dez centavos.

    — Eu odeio cofrinho por causa disso! — brinca: — Tinha que ter outra maneira de guardar. A solução é ir ao banco para trocar, porque a moeda não chega por meio dos clientes.

    A diarista Maria Aparecida Santos, de 49 anos, é um exemplo de quem não abre mão do porquinho. Em um cenário de crise, é como ela consegue poupar:

    — Junto moedas o ano inteiro para comprar os presentes de Natal. Dá uma graninha boa!

    Em uma lanchonte do Saara, no Centro do Rio, há no caixa uma placa: “Facilite o troco”. Entretanto, a gerente Thais Marins, de 25 anos, revela que o pedido não é suficiente:

    — A gente troca dinheiro em banco, mas só em grandes quantidades: de R$ 500 a mil reais por moedas de R$ 0,50 e um real. Os outros valores trocamos com os meninos que vendem balas na Central do Brasil.

    Não somente as moedas que estão sumidas do mercado. Notas de valor baixo, de R$ 2 e R$ 5, também estão em falta, segundo Luã de Souza Faria, de 31 anos, gerente de uma loja de descartáveis. Além de trocar dinheiro com uma igreja pelo menos uma vez por mês, o estabelecimento adota a política de desconto para os clientes que pagarem em moedas.

    — Temos seis lojas com, pelo menos, quatro caixas em cada uma. Todos os dias, ficamos sem troco. Se não fosse pela ajuda da igreja, ficaria ainda mais difícil — conclui o gerente.

    Fonte: Jornal Extra

    Comentários

    - PUBLICIDADE -

    Notícias Relacionadas

    Witzel: não há previsão para saída da quarentena no estado do Rio

    O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, disse na noite dessa terça-feira (28) que ainda não definiu uma data para a flexibilização das medidas de...

    Número de mortos por covid-19 no Rio chega a 615

    O número de vítimas da covid-19 no estado do Rio de Janeiro chegou a 615 neste sábado (25), com a confirmação de 45 mortes pela doença.O total de...
    - PUBLICIDADE -

    Últimas Notícias

    Após cirurgia no abdômen, governador do DF tem alta hospitalar

    O governador do Distrito Federal (DF), Ibaneis Rocha, recebeu alta neste sábado (30), informou o hospital privado da capital onde ele estava internado desde...

    Sala São Paulo Digital oferece concertos semanais on-line

    Durante o período de isolamento social, a Sala São Paulo está promovendo uma programação on-line, com transmissões ao vivo de concertos e reprises de...

    Saúde divulga boletim mensal das doenças causadas pelo Aedes aegypti

    Contratação de 600 agentes para visita e mobilização da população é mais um reforço contra o mosquito no DF | Foto: Geovana Albuquerque /...

    STF aprova mais 5 anos para adesão a acordo de planos econômicos

    O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) homologou, por unanimidade, o termo aditivo que amplia em cinco anos o acordo para encerrar as disputas...

    Ministério da Justiça cria órgão para gerir fundo de segurança pública

    O Ministério da Justiça e Segurança Pública criou uma nova secretaria, a de Gestão e Ensino em Segurança Pública, que passará a existir a...