Segundo informou Band News, o deputado aponta malefícios que o produto supostamente causa a saúde, o que justificaria a proibição.

PL 1508/2019 passa por cinco comissões antes de ser avaliada pelo Plenário da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), que são: Constituição e Justiça, Segurança Alimentar, Economia Indústria e Comércio, Saúde e também Orçamento Finanças Fiscalização Financeira e Controle.

Caso o projeto venha a ser aprovado, caberá ao Procon fiscalizar para que o produto não entre no estado, mas o texto já causa polêmica e é visto como bizarro por muitos consumidores.

Fonte: Gospel Primer

 

Todo o conteúdo exposto por comentários nas matérias deste site é de responsabilidade de seus respectivos autores. Por favor leia nossa Política de comentários antes de comentar.