“O período de “crescimento fraco” da economia do Distrito Federal ficou para trás”. A afirmação é do administrador de empresas  Paulo Henrique Costa, presidente do Banco de Brasília, ao destacar as parcerias firmadas entre o Banco estatal com as cadeias produtivas do Distrito Federal.

Ele disse que Brasília aos poucos se desloca da pauta política para uma pauta econômica protagonizada pelo BRB e alavancada pelo setor produtivo composto pelo comércio, a indústria e a agricultura.

“Nós firmamos parcerias importantes com cadeias produtivas que vão sustentar o crescimento do BRB e ajudar na  geração de emprego e renda no Distrito Federal.”

Paulo Henrique Costa ressaltou que o setor produtivo é o principal carro-chefe de atuação do banco que instituiu condições diferenciadas de negócios, concedendo operações de créditos com o objetivo de fazer com que o setor produtivo ajude a aquecer a economia do DF.

O crescimento de quase 70%  do BRB no último trimestre, segundo Paulo Henrique, é fruto de um trabalho organizado e focado naquilo que determina o governador Abaneis Rocha: “desenvolver parcerias com o empresariado do DF com objetivo de construir uma aliança forte  para geração de empregos e renda para a população de Brasília e do Entorno”, disse.

“Desenvolvemos uma gestão técnica que nos permitiu, em curto prazo, transformar o BRB em um banco regional forte e protagonista do desenvolvimento econômico como é o desejo do governador Abaneis Rocha, refletido no aumento de crédito, na melhoria do relacionamento com os clientes e no controle das despesas, o que demostra a eficiência e a atuação de um banco público”, destacou.

A valorização dos servidores do BRB, segundo Paulo Henrique, é o foco central da sua atuação como gestor, a começar pelo resgate da autoestima dos funcionários, uma vez que a instituição tinha sido alvo de uma ação provocada por um pequeno grupo que atuou de maneira inadequada que manchou a imagem do Banco.

“Hoje os funcionários vivem essa mudança com uma Governança forte, responsável  e controle mais rígido e adequados”, apontou

O Programa de Integridade lançado nesta sexta-feira, segundo o presidente do BRB, trata-se de uma ação voltada para a prevenção, detecção e punição de quaisquer irregularidades que possam ocorrer dentro da Instituição.

“Um Banco público, como é o nosso, precisa ser transparente quanto à prestação de contas para a sociedade. Além disso, as exigências do mercado com investidores, fornecedores e clientes reforçam a necessidade da boa governança”, afirmou.

O lançamento do Programa de Integridade faz parte de uma mudança estrutural no BRB. “Estamos transformando nosso modelo de negócio. Processos estão sendo revistos, novas tecnologias estão sendo implementadas. A cultura da transparência e a valorização das pessoas do Banco estão no centro de toda a mudança necessária”, acrescentou Paulo Henrique Costa.

Fonte: Radar DF

Todo o conteúdo exposto por comentários nas matérias deste site é de responsabilidade de seus respectivos autores. Por favor leia nossa Política de comentários antes de comentar.