Com as denúncias crescentes de deputados envolvidos na prática de retirar uma parte dos salários dos funcionários, o DF está assistindo o triste filme: Os mortos de fome.

Uma CLDF que tinha tudo para ser a mudança está pior do que as legislaturas passadas. Mas o que é feito com o dinheiro recolhido pela rachadinha? Vai depender dos sonhos dos pobres de espírito. As denúncias vão de viagem parcelada em 24 vezes a reformas de escritório político (que já é pago com a verba indenizatória), compra de carros de luxo, pagamento de funcionários não nomeados e até campanhas para conselheiros tutelares. É uma safra de político mortos de fome e pobres de espírito.

Cris Oliveira

Todo o conteúdo exposto por comentários nas matérias deste site é de responsabilidade de seus respectivos autores. Por favor leia nossa Política de comentários antes de comentar.