Vivemos um momento aterrorizante no tocante à violência doméstica e familiar, onde o agressor, muitas vezes, utiliza meios e maneiras das mais ardilosas para manipular a vítima.

Na maioria das vezes o início se dá na manipulação mental, no “controle” fazendo com que a vítima sinta-se dependente do agressor…

É preciso dar o máximo de atenção nos mínimos detalhes, por menor que seja a ofensa, moral, patrimonial, psicológica, sexual ou física, pois da sútil ofensa, pode se desencadear o feminicídio.

Por isso, é preciso compreender que você não está só, além da lei a seu favor, há a disponibilidade de diversos equipamentos públicos para informações, auxílios e até mesmo sua proteção, além das organizações, como as redes, entidades, conselhos e a própria sociedade cívil que se uniu e entendeu que o simples ato de denunciar pode salvar vidas.
Vamos todos juntos contra a violência doméstica e familiar, tenha coragem para denunciar.

 

Quem é Ana Paula Pereira da Silva:
Advogada, Servidora Pública, Vice Presidente da Comissão de Combate a Violência Doméstica e Familiar OAB/Seccional DF, Diretora de Violência Doméstica na Rede Internacional de Excelência Jurídica – RIEX, Diretora de Relações Institucionais do Conselho de Mulheres Cristãs do Brasil, Membra Comissão Mulher Advogada e Direito Eleitoral Seccional OAB/DF ( 2016/2019), Membra da Comissão Especial Eleitoral OAB/FEDERAL (2019/2021), Membra da Câmara de Cultura de Paz e Não Judicialização e da Câmara de Cidadania do CODESE, Membra da Frente pela Educação em Direitos da AMAGIS/ Membra e Multiplicadora do Projeto Maria da Penha Vai à Escola Embaixatriz Da AMA Brasília e Advogada Sócia do Escritório Sabóia Advogados Associados.
Todo o conteúdo exposto por comentários nas matérias deste site é de responsabilidade de seus respectivos autores. Por favor leia nossa Política de comentários antes de comentar.