Em audiência na Câmara dos Deputados, a Ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos Damares Alves falou a respeito da falta de acolhimento das mulheres vítimas de violência no Distrito Federal.

Para a Ministra, a Casa da Mulher Brasileira, que se encontra paralisada desde abril de 2018, não atende as mulheres violentadas de todo o Distrito Federal e deve ser desativada, para que outros pontos sejam abertos em novos endereços, melhorando o atendimento.

Com a estrutura condenada e cheia de problemas, a instituição inaugurada no governo Agnelo e Filippelli, funcionou pouco tempo. Criada para abrigo, com a função de acolhimento humanizado das mulheres violentadas e também em situações de violência, não é de fácil acesso, pois fica situada a mais de 2,5 KM da Rodoviária do Plano Piloto, na Asa Norte.

A Obra da Casa da Mulher Brasileira custou aos cofres públicos oito milhões de reais e foi inaugurada com a presença do presidente do MDB-DF na época, vice de Agnelo e sogro da hoje Secretária da Mulher Ericka Filippelli. Caso seja reformada, o governo do Distrito Federal tem uma previsão de gastos no valor de 14 milhões de reais.

O DF registra um caso de feminicídio por semana.

Cris Oliveira

Todo o conteúdo exposto por comentários nas matérias deste site é de responsabilidade de seus respectivos autores. Por favor leia nossa Política de comentários antes de comentar.