14.7 C
Distrito Federal
06/07/2020 - 09:58 AM

As Quentes da Política do DF

Santa Maria totalmente democrática  Pela primeira vez na Santa Maria, veículos de comunicação e comunidade podem circular tranquilamente na Administração Regional. O recém-administrador nomeado, Renato...
More

    Violência à mulher em condomínios deverá ser denunciada

    Projeto de lei de autoria do deputado Claudio Abrantes define que suspeitas de agressão terão de ser comunicadas às autoridades. Proposição abrange ainda crianças, adolescentes e idosos



    O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito do Feminicídio, deputado distrital Claudio Abrantes (PDT), apresentou nesta quarta-feira (1/4) projeto de lei que obriga os condomínios residenciais e comerciais do DF a comunicarem aos órgãos de segurança ocorrências ou indícios de violência doméstica e familiar contra mulheres, crianças, adolescentes ou idosos.

    De acordo com a proposição, os responsáveis pela notificação deverão ser os síndicos ou administradores. Eles terão de buscar a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher ou o órgão de segurança pública especializado nos episódios de violência doméstica ou suspeita.

    A comunicação citada no projeto deverá ser feita logo que houver ciência do fato, por telefone ou aplicativo, nos casos de ocorrência em andamento. De outra forma, no prazo de até 24 horas após ter conhecimento, a denúncia poderá ser feita por escrito, física ou digitalmente. Deverão ser repassadas informações que venham a contribuir para a identificação da vítima e do eventual agressor.

    “Como cidadão, parlamentar e presidente da CPI do Feminicídio, tenho observado que um dos grandes inimigos das mulheres, bem como de outras pessoas em condições de vulnerabilidade, é o silêncio de quem está próximo”, revelou Claudio Abrantes. “Devemos, sim, meter a colher, devemos denunciar”, manifestou-se.

    Para que não haja alegação de desconhecimento, o projeto estabelece que os condomínios deverão afixar cartazes, placas ou comunicados nas áreas de uso comum, divulgando a lei e incentivando os condôminos a notificarem o síndico se tomarem conhecimento de ocorrências ou indícios de violência.

    “Outra estatística, não menos triste, revela que é dentro dos lares que ocorre a maioria dos casos de violência contra a mulher, e envolvendo também crianças e idosos”, disse Claudio Abrantes.

    O descumprimento sujeitará o condomínio infrator a penalidades como advertência e multa, entre R$ 1,5 mil e R$ 3 mil, conforme as circunstancias da infração. Valores arrecadados poderão ser utilizados em fundos e programas de proteção aos direitos da mulher, criança, adolescente ou idoso.

    Assessoria

    Comentários

    - PUBLICIDADE -

    Notícias Relacionadas

    Outra estátua de Cristóvão Colombo é derrubada nos EUA

    WASHINGTON — Manifestantes demoliram neste sábado mais uma estátua de Cristóvão Colombo na cidade de Baltimore, na costa leste dos Estados Unidos, em um novo episódio...
    - PUBLICIDADE -

    Últimas Notícias

    Emater orienta produtores rurais a prevenir propagação do novo coronavírus

    Desde o início da pandemia causada pelo novo coronavírus, a Emater-DF vem realizando uma série de ações junto a agricultores do Distrito Federal para...

    Outra estátua de Cristóvão Colombo é derrubada nos EUA

    WASHINGTON — Manifestantes demoliram neste sábado mais uma estátua de Cristóvão Colombo na cidade de Baltimore, na costa leste dos Estados Unidos, em um novo episódio...

    Mercado financeiro prevê queda da economia em 6,5% este ano

    A previsão do mercado financeiro para a queda da economia brasileira este ano foi ajustada de 6,54% para 6,50%. A estimativa de recuo do...

    Espanha impõe bloqueio local para conter covid-19

    A região espanhola da Galiza, no noroeste do país, impôs restrições a cerca de 70 mil pessoas nesse domingo (5) após um surto de covid-19, um...

    PMDF recupera Scania Bitrem no valor de meio milhão em Águas Claras

    Os policiais do 17º Batalhão recuperam uma carreta Scania Bitrem na ADE, próximo a chácara 53, em Águas Claras, às 19h, desse domingo (05).A...