17 C
Distrito Federal
11/07/2020 - 01:59 AM

As Quentes da Política do DF

Trocas de cadeiras no GDF O governador esquentou a caneta azul na tarde de ontem. Devolveu o DF-Legal para o PP de Celina Leão e...
More
    - PUBLICIDADE -

    Prêmio Sistema Fecomércio homenageará pessoas que acreditam no desenvolvimento de Brasília

    - PUBLICIDADE -


    A Fecomércio reconhecerá os empreendedores que fazem a diferença no Distrito Federal. Nesta quarta-feira (11), às 19h, no auditório do Centro Empresarial da CNC, em Brasília, a entidade realizará a primeira edição do Prêmio Sistema Fecomércio. Serão homenageadas 11 pessoas que se destacaram nas áreas de comércio, serviços, turismo, educação e cultura. O presidente da Federação, Sesc e Senac, Francisco Maia, ressalta que o prêmio é um reconhecimento ao trabalho realizado pelas pessoas que acreditam no desenvolvimento da capital federal e de seus habitantes. “O prêmio faz uma justa homenagem aos empresários e lideranças que contribuem para o fortalecimento e desenvolvimento do empreendedorismo, da educação e da cultura em nossa cidade”, afirma Francisco Maia.
     
    Os homenageados foram escolhidos em votações realizadas pelos conselhos regionais do Sesc e do Senac e pela Diretoria da Fecomércio. Foram eleitos para receber o prêmio pelo Sesc a coreógrafa Gisèle Santoro, o fotógrafo Kazuo Okubo e o cineasta Vladimir Carvalho. Pelo Senac serão premiados a procuradora do trabalho Ana Maria Villa Real Ferreira Ramos, o coronel do exército Maurício de Souza Bezerra e o secretário de Desenvolvimento Econômico Ruy Coutinho do Nascimento. Pela Fecomércio foram escolhidos os empresários Carlos Alberto, Nabil Nazir El Haje e Sandra Rodrigues. Também receberão o prêmio pelos serviços prestados ao Sistema e à cidade o governador Ibaneis Rocha e o fundador e ex-presidente da Fecomércio Newton Rossi (homenagem póstuma). O troféu que será entregue aos premiados foi desenvolvido pelo escultor e artista plástico Darlan Rosa, que tem obras expostas em diversos pontos turísticos de Brasília. A inspiração para a criação do troféu veio do próprio comércio. “São arcos que remetem ao C de comércio e ao mesmo tempo a expansão e a congregação”, informa Darlan. A concepção do trabalho levou 30 dias. Essa é hoje a principal premiação do Sistema Fecomércio no DF.   
     
    Perfil dos homenageados
     
    Ana Maria Villa Real Ferreira Ramos
     
    Entusiasta no combate ao trabalho infantil e defensora da ressocialização de jovens em conflito com a lei, a procuradora do trabalho Ana Maria Villa Real Ferreira Ramos é coordenadora Nacional de Combate à Exploração do Trabalho da Criança e do Adolescente do MPTDF. Ela defende a valorização da aprendizagem profissional como ferramenta de transformação social e de conquista da dignidade e da cidadania e trouxe ao Senac o desafio de execução do programa de aprendizagem profissional no sistema socioeducativo.“Aprendizagem profissional traz outra perspectiva de ressocialização: resgata cidadania, ressignifica valores, reconstrói subjetividades, e desperta sonhos apagados muitas vezes pelo abandono e pela violência. É um trabalho rico e com muito impacto social realizado dentro de um ambiente hostil, sensível e complexo. O seu sucesso nas Unidades de Internação de Planaltina e São Sebastião é em boa parte fruto da seriedade, do engajamento e do compromisso do Senac com um ideal de nação em que a educação e a profissionalização são verdadeiros fatores de transformação social.”
     
    Carlos Alberto
     
     Empresário, proprietário do Grupo Voetur, que reúne nove marcas, dentre as quais se destaca a atuação na atividade turística, com as empresas Voetur e VipService. O grupo, fundado em Brasília há mais de três décadas, com mais de 700 colaboradores diretos, está presente em quatro estados e no Distrito Federal. O empreendimento é referência nacional no fornecimento de passagens e hospedagens para os mercados público e privado, atuando também nas áreas de receptivo aeroportuário, operação de viagens de lazer, consolidação aérea, eventos, venda e locação de veículos e embarcações marítimas e fluviais. A liderança e o reconhecimento empresarial de Carlos Alberto sempre foram reconhecidos pelos colegas da área o que já o levou a ser presidente e compor o corpo diretivo da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Distrito Federal (ABAV-DF) por várias gestões. Ele informa que são 35 anos de atividade sempre buscando a qualidade no serviço. “Foram anos de vitória e trabalho. Começamos como turismo, depois fomos para a área de logística e continuamos ampliando os ramos de trabalho. Atualmente estamos entre as 10 primeiras agências de turismo do mercado nacional”, informa. “Continuamos trabalhando e tentando ajudar a desenvolver o turismo na cidade”, conclui.
     
    Gisèle Santoro
     
    Gisèle Santoro é carioca, formada pela Escola de Danças Clássicas do Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Dançou no espetáculo em comemoração à inauguração de Brasília. Em 1963 mudou-se para a capital onde iniciou docência, e em 1966, mudou-se para fora do país. Atuou na Alemanha, Itália, Paraguai, Estados Unidos, Austrália e Japão, bem como foi membro do Júri dos Concursos Internacionais de Moscou, Paris, Osaka, Sidney, Varna, Montevidéu, Evry, Garches. Determinada a fortalecer a dança no DF desenvolveu vários projetos. Montou sua própria academia, o Ballet de Câmara Gisèle Santoro e o Ballet de Brasília. Cidadã honorária da capital, recebeu pelo menos 25 prêmios. Foi homenageada em fevereiro de 2005 pelo Ministério da Cultura. E em 2016, foi condecorada pela ministra da Cultura e Comunicação da França com a “Ordre des Arts et Lettres” pelo seu trabalho em prol da Dança. Foi Presidente da Associação dos Profissionais de Dança do DF e é membro da Associação dos Bailarinos Profissionais do DF. É fundadora, coordenadora e diretora artística do Seminário Internacional de Dança de Brasília, que em 29 edições já concedeu mais de 935 Prêmios para jovens bailarinos brasileiros no exterior.
     
    Gisèle Santoro fala da homenagem que irá receber. “Agradeço imensamente e me sinto muito honrada. Considero que o mais importante que fiz na dança foi poder ajudar a revelar talentos brasileiros para o resto do mundo. É isso que mais me dá prazer dentro da dança, saber que pude ajudar outras pessoas. Fico muito feliz em receber uma homenagem do Sesc, uma instituição que é fundamental para a cultura e que protege os artistas. Não só na dança, mas o Sesc tem um papel indispensável para a cultura como um todo, tem feito muito pelo povo brasileiro”, acredita.
     
    Ibaneis Rocha
     
    Natural de Brasília, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), 48 anos, é advogado formado em Direito pelo Centro Universitário de Brasília (UniCeub), fez pós-graduação em Processo do Trabalho e Processo Civil e é mestrando em Gestão e Políticas Públicas pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa (Portugal). Em 1990, Ibaneis Rocha abriu o próprio escritório e atendeu várias categorias do serviço público. Ele já foi presidente regional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-DF) de 2013 a 2015. Foi diretor do conselho federal e corregedor-geral da entidade.Em 2018, Ibaneis Rocha foi eleito governador do Distrito Federal. Segundo ele, é uma grande honra receber a homenagem da Fecomércio, uma grande parceira de sua gestão. “Neste primeiro ano como governador enfrentamos todo tipo de dificuldade pela frente, uma cidade repleta de problemas que se acumularam por anos, mas tive parceiros importantes para começar a encontrar soluções, como os empresários do comércio e em especial a Fecomércio”, disse. “Esta parceria deve ser ampliada nos próximos anos, para que possamos vencer todo tipo de entrave para os empresários e empreendedores, e vencer o desafio de movimentar e modernizar a economia do Distrito Federal, gerando renda e empregos, dando oportunidade e dignidade à nossa população. Não é pouca coisa, mas a minha mensagem é de otimismo; as dificuldades iniciais foram vencidas e o caminho está claro à nossa frente; basta trabalhar e perseverar, e isso nós todos sabemos fazer”, afirma Ibaneis Rocha.
    Kazuo Okubo
     
    Nascido em Brasília, Kazuo Okubo é fotógrafo e produtor cultural com 45 anos de carreira. Ele foi selecionado para representar a fotografia entre os homenageados do Sesc. Kazuo iniciou sua carreira como assistente do pai, Arlindo Okubo. Ele fotografa publicidade desde 1989 e em seu portfólio acumula trabalhos reconhecidos e premiados para as principais agências do Brasil. O fotógrafo foi finalista de todas as edições do prêmio Conrado Wessel, de 2002 até 2008, além de ter trabalhos premiados no Festival Mundial de Publicidade de Gramado e no Festival de Publicidade de Cannes. A partir de 2004, Kazuo Okubo iniciou uma nova jornada, ampliando sua produção para obras autorais. Em 2009 inaugurou em Brasília a primeira galeria de arte dedicada exclusivamente a fotografia no Centro-Oeste, A Casa da Luz Vermelha, na qual coordenou e produziu dezenas de exposições, workshops e eventos. Segundo Kazuo Okubo, é uma honra ser lembrado pelo Sesc. “Fico muito honrado com essa homenagem. São muitos anos de trabalho e entrega e percebo que é uma trajetória muito bacana. Vejo com bons olhos tudo o que o Sesc desenvolve. Participo do Mês da Fotografia, a qual o Sesc é parceiro cedendo espaço para que os profissionais mostrem os seus trabalhos. Vejo a boa vontade por parte da instituição que oferece para nós lugares para exposições, espaços para palestras, sinto que o Sesc tem carinho pela fotografia”, afirma.  
     
    Maurício de Souza Bezerra
    Coronel do Exército Brasileiro, Maurício de Souza Bezerra é hoje comandante da Base Administrativa do Quartel-General do Exército e responsável pelo Projeto Soldado Cidadão, no Distrito Federal, desde 8 de fevereiro de 2019. O projeto tem por finalidade fornecer qualificação profissional aos militares das Forças Armadas para o melhor desempenho de suas funções e permite aos que serão licenciados por término do tempo de Serviço Militar concorrerem ao mercado de trabalho em melhores condições. “É uma parceria vitoriosa que proporciona uma alternativa aos jovens militares de uma profissionalização especialmente após o serviço militar, onde retornarão ao mundo civil. No nosso dia a dia, especialmente como gestor, tenho diversas atribuições, como se fosse um grande sindico, e vejo no Soldado Cidadão algo a mais.
    O benefício é tão grande que temos um grande orgulho e queremos melhorar cada vez mais. Estamos muito satisfeitos e não podemos deixar acabar. Nele, ganha o Exército, o cidadão e o Senac.”
    Nabil Nazir El Haje 
    O empresário começou a trabalhar no negócio da família aos 12 anos. Sua atuação no meio empresarial passou a ganhar expressividade nos ramos de hotelaria e construção civil. Apaixonado por medicina o empresário fundou em 2009 o Hospital Home – Hospital Ortopédico e de Medicina Especializada, uma das referências em ortopedia e em medicina esportiva, o que faz do Hospital um Centro Médico Oficial FIFA. Segundo Nabil, é uma honra ser lembrado pelos serviços prestados à população de Brasília. “Sou apaixonado por Brasília. Receber um prêmio da Fecomércio é motivo de honra. Eu agradeço muito a lembrança”, afirmou Nabil. Ele destaca ainda que ser empresário na cidade não é muito fácil, já que existe muita burocracia. “A morosidade do estado acaba atrasando a geração de emprego e renda na cidade. Hoje, eu tenho mais de 2 mil empregados, entre médicos, funcionários e servidores. Gostaria muito de crescer ainda mais, porém para se conseguir um alvará leva um tempo enorme. O que engradece mais ainda ser lembrado pelo trabalho como empresário na cidade”, informa.
    Newton Rossi – homenagem póstuma
    Newton Egydio Rossi nasceu em Ouro Fino (MG) em 1926 e faleceu em Brasília, no ano de 2007. Trabalhou em jornais, revistas e emissoras de rádio, como redator e locutor. No fim da década de 1940, participou do movimento literário mineiro ao lado de Celso Brant, com quem criou a Revista Acaiaca. Nessa época, conheceu Juscelino Kubitschek, de quem se tornou amigo e colaborador. Newton Rossi, uma das personalidades mais marcantes, apaixonadas e de múltiplas competências foi empresário, compositor, jornalista, poeta, locutor, artista e escritor. Exerceu também, com dignidade e competência, funções de juiz classista na Justiça do Trabalho. Fundou a Fecomércio em 4 de outubro de 1970. Ele presidiu a entidade por 24 anos e colaborou com a criação de sindicatos, do Serviço Social do Comércio (SESC) e Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC).A filha de Newton Rossi, Márcia Rossi, diz que é uma honra enorme receber uma lembrança dos feitos de seu pai para o comércio de Brasília. “A família está muito alegre. Meu pai dedicou uma vida toda sua ao comércio e a Federação. Até abdicou um pouco da família por conta disso”, diz. “Esse legado que ele deixou para o comércio tinha sido esquecido, não houve muito reconhecimento após sua morte. Ele fez muito pela a cidade. Estamos muito honrados e felizes pela lembrança do atual presidente da Fecomércio, Francisco Maia”, conclui.
    Ruy Coutinho do Nascimento
    Ruy Coutinho é Secretário de Desenvolvimento Econômico do governo do Distrito Federal e foi um dos responsáveis pela implementação do Acordo de Cooperação Técnica assinado entre a Fecomércio-DF e o Senac com o GDF, em junho de 2019, tendo como um dos objetivos a oferta de cursos de formação profissional a custo zero para população de baixa renda, por meio do Programa Senac de Gratuidade. Até o momento, foram ofertadas 848 vagas, nos segmentos de Gestão, Beleza, Informática, Moda e Design. Ruy Coutinho está altamente alinhado com a temática do desenvolvimento econômico, sempre discutindo e implementando ações voltadas para criação de emprego e geração de renda.“É uma das parcerias mais importantes para a Secretaria, gerando qualidade na fase primordial da formação dessas pessoas, que é a juventude, as preparando efetivamente no embate da vida. Para ter a capacidade operacional e o conhecimento para gerir seu próprio futuro e do nosso país. E como sempre, a experiência com o Senac é ótima. Estamos sempre prontos para mais parcerias que levem ao desenvolvimento econômico, principalmente com o Sistema S. Só tenho a elogiar e que ela seja permanente”.
    Sandra Rodrigues
    Fundadora e presidente da Mundial Atacadista a empresária Sandra Maria Rodrigues, nasceu em Bonfinópolis (MG), chegou em Brasília aos 20 anos de idade. Ela tem se destacado no comércio pela sua garra empreendedora e solidariedade. Há 21 anos a Mundial Atacadista & Distribuidora foi fundada com o objetivo de ser a solução em produtos e serviços. Com duas unidades, uma no DF e outra em Goiás, e participação ativa em diversos outros Estados, como MT, PA, PI, MG, TO e BA, a Mundial Atacadista & Distribuidora iniciou há seis anos um novo processo de profissionalização e expansão, sob a liderança de Sandra Rodrigues. O empreendimento é destaque e uma das maiores empresas do segmento no Centro-Oeste. Com mais de 20 mil clientes é uma das 200 empresas que mais recolhe ICMS e ISS no DF. Sandra explica que decidiu montar seu negócio em 1993, após passar 4 anos como vendedora em uma loja de material de construção. “Fui de empregada para empresária num setor extremamente masculino. Decidi desbravar em um pequeno galpão de 100 metros quadrados, alugado e sem capital de giro. Com o tempo fui crescendo”, informa. “Após 5 anos empreendendo, por não conseguir convencer o sócio em ampliar a linha de produtos, abri uma segunda empresa: a Mundial. O sucesso veio por meio de sacrifício pessoal e longas jornadas de trabalho”, diz. “fico muito feliz e agradecida pelo reconhecimento da Federação, uma entidade que tem muita importância na cidade”, conclui.
    Vladimir Carvalho 
    Vladimir Carvalho da Silva nasceu em Itabaiana, no estado da Paraíba. Participou do filme Aruanda, na Paraíba. Passou a integrar o Cinema Novo, um movimento de vanguarda da década de 1960. Em 1969, foi convidado pela Universidade de Brasília para atuar como professor e para participar da produção de documentários sobre a instalação da capital no centro-oeste do país. Acabou se estabelecendo na cidade. Em Brasília, fundou a seção do Distrito Federal da Associação Brasileira de Documentaristas. Ainda na capital, Vladimir criou a Fundação Cinememória, de preservação cinematográfica. O cineasta também foi declarado Embaixador Cultural da cidade pelo governo do Distrito Federal. Ele fala da satisfação que é receber uma homenagem. “Me sinto muito honrado com essa lembrança. Não tenho palavras para agradecer o reconhecimento pelo meu trabalho desenvolvido. E a satisfação é maior ainda ao saber que a homenagem vem de uma instituição importante e admirada por todo o Brasil”, agradeceu.
    Assessoria de Comunicação

     

    Comentários

    - PUBLICIDADE -

    Notícias Relacionadas

    - PUBLICIDADE -

    Últimas Notícias

    PMDF prende Irmãos suspeitos de tráfico de substâncias entorpecentes em Santa Maria

    Policiais Militares do 26º BPM deteve dois irmãos por tráfico de drogas, uso e porte de substâncias entorpecentes e apreensão de bens irregulares em...

    Entidades ligadas a academias assinam termo de compromisso com SP

    O prefeito da capital paulista Bruno Covas assinou hoje (10) o termo de compromisso com quatro entidades do setor de academias, que voltam a...

    Três meninas são apreendidas pela PMDF, por furtarem Loja de material de construção e Supermercado.

    Duas menores de 18 anos foram apreendidas pelos policiais militares do 11º BPM, por furtarem loja de material de construção e outra um Supermercado,...

    PMDF apreende seis armas de fogo dentro de carro em Taguatinga

    Policiais militares da Rotam detiveram três homens suspeitos de porte ilegal de arma de fogo em Taguatinga. Por volta das 17h desta sexta-feira (10),...

    Novacap fará interdição das tesourinhas 13/14 Norte

    Como parte do planejamento de reforma e revitalização das 96 passagens sob o Eixo Rodoviário de Brasília, a partir da próxima segunda-feira (13), os...