20.2 C
Distrito Federal
terça-feira, 26 maio, 2020

As Quentes da Política do DF

CLDF em crise Depois da votação desastrosa do PL do deputado Rodrigo Delmasso, que prevê a inclusão de ex-deputados e ex-comissionados no Plano de Saúde...
More
    - PUBLICIDADE -

    Leda Borges nas garras da justiça. Bens da deputada do PSDB são bloqueados

    - PUBLICIDADE -


    leda bor

    Lêda Borges teve seus bens bloqueados por irregularidades quando era prefeita de Valparaíso de Goiás

    A deputada licenciada e supersecretária, braço direito do Governador Marconi Perilo (PSDB), de Goiás, teve seus bens bloqueados pela justiça, como garantia de devolução aos cofres públicos de danos causados ao município quando era prefeita de Valparaíso de Goiás. Lêda é alvo de dezenas de investigações e processos judiciais, mas mesmo assim conseguiu se eleger deputada estadual e apadrinha a candidatura de seu partido à prefeitura de Valparaíso.

    Abaixo a reportagem do Diário da Manhã, sobre a decisão da justiça, de impedir que Lêda se desfaça de seus bens, para evitar a reparação de prejuízos aos cofres públicos:

    Lêda Borges é suspeita de assinar aditivos ilegais quando exercia chefia do Poder Executivo de Valparaíso

    Acolhendo recurso interposto pelo Ministério Público de Goiás, o desembargador Fausto Moreira Diniz reformou decisão de primeiro grau e determinou o bloqueio de bens da ex-prefeita de Valparaíso de Goiás Lêda Borges, e da Viação Anapolina Ltda. O pedido do bloqueio de bens foi feito em ação de improbidade administrativa proposta pelo promotor de Justiça Daniel Naiff da Fonseca.

    Na decisão, o desembargador afirmou ser desagradável a situação de quem está na mira da Justiça, mas esta é uma consequência que não pode ser afastada, pois serve de garantia ao pedido do Ministério Público, sem que se impeça o uso, gozo e fruição dos imóveis. A decisão levou em conta ainda parecer formulado pela procuradora de Justiça Yara Alves Ferreira e Silva, que sustentou ser possível que uma condenação tardia inviabilize o ressarcimento do prejuízo ao erário, tornando inócua a sentença. A ação também teve parecer da promotora Nélida Rocha da Costa Barbosa, em substituição na 37ª Procuradoria de Justiça.

    TERMO ADITIVO

    Na ação, o Ministério Público de Goiás sustentou que a então prefeita do município e atual secretária estadual da Mulher, Desenvolvimento Racial, Igualdade Racial, Direitos Humanos e Trabalho firmou um termo aditivo ao um contrato com a empresa Viação Anapolina, tendo como objeto o fornecimento de vale-transporte aos servidores municipais. Contudo, o contrato apresentava diversas irregularidades, entre elas a ausência de justificativa para a prorrogação contratual; o impedimento da empresa contratada, por estar em débito com a seguridade social, fato que a impedia de firmar contrato com o poder público; falta de publicação do extrato aditivo na imprensa oficial e por não ter sido apresentada planilha com valores individuais e totais, não justificando o aumento do valor do contrato original de R$ 1.459.000,00 para R$ 1.480.000,00.

    A reportagem tentou contato com secretária, para conhecer sua versão, mas até o fechamento da edição não obteve retorno.

    Fonte:Tribuna da Ride

    Comentários

    - PUBLICIDADE -

    Notícias Relacionadas

    - PUBLICIDADE -

    Últimas Notícias

    Em Ceilândia, PMDF detém homens com quase 40 porções de maconha

    Dois homens foram detidos por tráfico de drogas na noite de ontem (25), no Setor Habitacional Sol Nascente, em Ceilândia. Um deles estava foragido...

    Após denúncia de populares, homem é detido por portar arma e drogas

    Por volta das 19h30 de ontem (25), em Samambaia, policiais militares apreenderam uma arma de fogo municiada, entorpecentes e R$ 1.500 em dinheiro. Policiais do...

    NOTA DO GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL

    O governador Ibaneis Rocha está sendo submetido a cirurgia no aparelho digestivo no Hospital DF Star. Ele deu entrada às 14h30min, com quadro de...

    Botafogo e Fluminense querem impugnação do arbitral da Ferj

    A bola segue dividida entre os grandes clubes cariocas. Seguindo diversos protocolos de segurança para evitar o novo coronavírus (covid-19), Vasco e Flamengo defendem...

    Decreto confirma inclusão de educação física como atividade essencial à saúde

    A atividade exercida por profissionais de educação física passa a ser essencial na área de atendimento à saúde. A determinação foi publicada no Decreto...