20 C
Distrito Federal
21/09/2020 - 20:20 PM

As Quentes da política do DF

MP 971/20 em pauta Está em pauta na Câmara dos Deputados, nesta quinta-feira (17), a medida provisória 971/20 que trata do aumento salarial  da força...
More

    Salvini é alvo de protestos durante comício na Itália



    ROMA E SOVERATO, 11 AGO (ANSA) – O comício do vice-premier e ministro do Interior da Itália, Matteo Salvini, realizado na noite deste sábado (10) em Soverato, na região da Calábria, foi marcado por protestos. Centenas de manifestantes cantaram a música “Bella Ciao”, símbolo da resistência antifascista, e exibiram cartazes e bandeiras do Movimento 5 Estrelas (M5S). As autoridades foram acionadas e o evento interrompido temporariamente devido a danos no sistema de som. Do palco, o líder da extrema-direita explicou que “um idiota danificou o sistema de som e foi bloqueado e identificado”. “Danificar um sistema elétrico não é uma boa educação. Mas se eles vierem danificar uma planta, isso significa que estamos vencendo nossa batalha pela civilização”, afirmou o vice-premier. Salvini ainda ressaltou que os manifestantes “precisariam de um pouco de serviço militar ou de um pouco de voluntariado na paróquia ou com os idosos” para terem o que fazer. Além disso, o ministro lamentou o fato de que “mulheres e homens da polícia devem se ocupar desses filhos de pais mimados”.

    O protesto contra o líder do partido Liga Norte ocorre em meio à crise política que coloca em risco a continuidade da coalizão com o M5S. Salvini defende novas eleições e seu partido já abriu uma moção de desconfiança contra o primeiro-ministro Giuseppe Conte, evidenciando o racha no governo italiano. Hoje, Salvini voltou a pressionar o Senado da Itália para se expressar até o próximo dia 15 de agosto sobre a crise. “Nada atrapalha. Os italianos querem um governo forte e livre”, disse.

    O ministro do Interior ainda reforçou que quer que a votação seja realizada até, no máximo, o mês de outubro. O ex-premier da Itália Matteo Renzi, por sua vez, afirmou que “o voto imediatamente seria insano” e fez um apelo para todas as forças políticas durante entrevista ao jornal italiano “Corriere della Sera”. Na publicação, o político de centro-esquerda explicou que o presidente Sergio Mattarella será capaz de avaliar a tarefa de um primeiro-ministro autoritário. “Ele terá escolhas: devemos dar-lhe hipótese concreta”. (ANSA)

    Fonte: Revista Isto É

    Comentários

    - PUBLICIDADE -

    Notícias Relacionadas

    Senado aprova convite para Araújo falar sobre visita de Pompeo

    A Comissão de Relações Exteriores (CRE) do Senado aprovou nesta segunda-feira (21) o convite para que o chanceler Ernesto Araújo fale sobre a visita...

    Pedófilo morre atropelado por comboio momentos antes de ir a tribunal

    Um homem acusado de abuso sexual morreu, atropelado por um comboio, na manhã do dia em que seria sentenciado. Mark Jones, de 51 anos, foi...

    Pela primeira vez, assembleia geral da ONU é realizada virturalmente

    Teve início nesta terça-feira (15) a 75ª sessão da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU). Em virtude da pandemia de covid-19, esta...
    - PUBLICIDADE -

    Últimas Notícias

    Flamengo confirma mais um infectado pela covid-19

    O Flamengo confirmou mais um jogador infectado com o novo coronavírus, causador da covid-19. Agora, são sete atletas diagnosticados com a doença e sem...

    TRANSPORTE ESCOLAR-Detran suspende fiscalização do prazo de validade de autorização

    ODepartamento de Trânsito do Distrito Federal publicou, no Diário Oficial desta segunda-feira (21), a Instrução nº 702, de 17 de setembro de 2020, que...

    Escolinha de futebol no Taguaparque

    Vem aí uma nova oportunidade para a garotada realizar o sonho de jogar futebol. Em reunião no Palácio do Buriti, o jogador Léo Moura...

    Denatran oferece função de pagamento de multas por aplicativo

    A carteira digital de trânsito (CDT) tem nova função. A partir de agora, é possível acompanhar pela CDT as multas recebidas, bem como fazer...

    Brasil acumula 4,55 milhões de casos e 137,2 mil mortes por covid-19

    Nas últimas 24 horas, o Brasil registrou 377 mortes por covid-19, totalizando 137.272 óbitos, desde o início da pandemia. Ontem o sistema contabilizava 136.895...