19 C
Distrito Federal
06/07/2020 - 22:45 PM

As Quentes da Política do DF

Santa Maria totalmente democrática  Pela primeira vez na Santa Maria, veículos de comunicação e comunidade podem circular tranquilamente na Administração Regional. O recém-administrador nomeado, Renato...
More

    STJ nega recurso e Ronaldinho Gaúcho segue sem poder deixar o Brasil

    O jogador foi condenado em 2015, em um processo por dano ambiental na Justiça do Rio Grande do Sul



    A 2ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou, por unanimidade, o pedido de habeas corpus da defesa do ex-jogador Ronaldinho Gaúcho, e seu irmão, o empresário Ronaldo de Assis Moreira, e manteve a apreensão dos passaportes deles durante sessão realizada nesta terça-feira. Com a decisão, Ronaldinho e Assis não podem sair do Brasil ou renovar o passaporte até repararem os danos ambientais causados. Os dois foram condenados, em 2015, em um processo por dano ambiental na Justiça do Rio Grande do Sul.

    As multas foram estabelecidas em ação civil pública movida pelo Ministério Público gaúcho contra os dois em virtude da construção ilegal de um trapiche, com plataforma de pesca e atracadouro, na orla do Lago Guaíba, em Porto Alegre. A estrutura foi montada sem licenciamento ambiental em Área de Preservação Permanente. Segundo o MP, as multas alcançavam o valor de R$ 8,5 milhões em novembro do ano passado.

    Durante a sustentação, o promotor de Justiça Alexandre Saltz advertiu que a família Assis Moreira mantém a prática de descumprir decisões judiciais, criando toda a sorte de embaraços e dificuldades, inclusive de natureza patrimonial. “Não é razoável pessoas que transitam internacionalmente, frequentando os melhores ambientes e ostentando vultoso patrimônio, disponham em conta corrente da quantia de R$ 24”, afirmou em plenário.

    Durante a sessão, o ministro Herman Benjamim ainda destacou que essa foi a primeira oportunidade em que o STJ enfrentou situações dessa natureza e sustentou que “os ídolos não estão acima da lei”.

    No fim de 2018, o Ministério Público do Rio Grande do Sul já tinha apreendido três veículos de luxo e mais uma obra de arte na casa da família Assis, na zona Sul de Porto Alegre. Na diligência, foram apreendidos dois veículos BMWs e uma Mercedes, além de uma pintura do artista paulista André Berardo. Além destes, foram recolhidos diversos bens com valor econômico como televisores, mesas de snooker, pebolim e outros.

    Comentários

    - PUBLICIDADE -

    Notícias Relacionadas

    - PUBLICIDADE -

    Últimas Notícias

    Bolsonaro faz exame de covid-19; resultado sai nesta terça

    A Secretaria Especial de Comunicação Social divulgou em nota que o presidente Jair Bolsonaro realizou na noite desta segunda-feira (6) um teste de covid-19...

    UPA de Ceilândia: mais 20 leitos para pacientes com Covid

    Na manhã desta segunda feira (6), 20 novos leitos de UTI com respiradores para pacientes com Covid-19 entraram em funcionamento na Unidade de Pronto...

    PMDF apreende dois pés de maconha na Cidade Estrutural

    Policiais militares do Grupo Tático Operacional do 15º Batalhão (Gtop 35) apreenderam dois pés de maconha no Setor Oeste da Cidade Estrutural. Um jovem...

    Decreto regulariza trecho da etapa 3 do Setor Habitacional Arapoanga

    O trecho 3 do Setor Habitacional Arapoanga, localizado em Planaltina, é uma Área de Interesse Social (ARIS) e vem sendo regularizada em etapas. O...

    Coleta seletiva volta no Paranoá e no Itapoã

    A semana começou com a volta da coleta seletiva nas regiões do Paranoá e Itapoã pela cooperativa Recicla Mais Brasil. Com isso, das 11...