20.2 C
Distrito Federal
sábado, 30 maio, 2020

As Quentes da Política do DF

Inquéritos das Fake News Oito deputados ligados ao presidente Bolsonaro são alvo da operação da Polícia Federal que investiga Fake News na internet contra os...
More

    Planaltina terá ponte de ferro de 17 metros

    Obra, executada pelo DER-DF, vai dar segurança, principalmente, aos caminhoneiros que antes passavam por uma estrutura de madeira ARY FILGUEIRA, DA AGÊNCIA BRASÍLIA

    - PUBLICIDADE -



    No lugar da madeira velha e já corroída pelo cupim, o assoalho da nova ponte construída pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER-DF) sobre o córrego Ribeirão Barbatimão, em Planaltina, agora será de ferro. O material é mais resistente e irá suportar o pesado e intenso tráfego de caminhões que passam abarrotados, principalmente, de grãos de feijão, soja e milho.

    A ponte fica justamente no meio do trajeto entre as 20 fazendas da Comunidade Rio Preto, na zona rural da cidade, e a cooperativa responsável por dar vazão à safra daqueles agricultores – à margem da DF-320, no sentindo ao Paranoá. Parte dela abastece as prateleiras de vários supermercados do Distrito Federal. Mas, há 15 dias, o trecho de madeira, que já apresentava desgaste, quebrou de vez quando um caminhão carregado de soja passava.

    Desde então, os fazendeiros se viram obrigados a dar uma volta maior e percorrer até 30 km para chegar ao local para descarregar a carga: a Cooperativa Agrícola do Rio Preto Ltda. (Coarp), responsável por negociar as toneladas de feijão, soja e milho com os compradores. O que aumentou não só o tempo, mas a despesa com óleo diesel.

    Mas esse incômodo não deve durar muito. Com mão-de-obra e recursos próprios, o DER iniciou a reconstrução da ponte. Na verdade, será uma nova passagem, pois, da antiga, não será aproveitado nada. A estrutura será toda de ferro, inclusive, o assoalho. Serão sete metros de largura e 17 metros de comprimento.

    O prazo de entrega da obra é de três semanas. De acordo com o engenheiro responsável pela obra, Kênio Avelar, chefe do 1º Distrito Rodoviário do Departamento do DER, os trabalhadores que estão no empreendimento sabem da importância do serviço ali e dos transtornos causados aos motoristas que abastecem o mercado de alimento. “Estamos todos empenhados nesta obra com o objetivo de liberar o trânsito aqui na VC-173. Sabemos que uma interdição causa transtornos porque a população precisa procurar caminhos alternativos, mas é questão de segurança para todos”, esclareceu.

    A equipe incumbida de recuperar a passagem sobre o córrego é liderada pelo chefe do Núcleo de Conservação Manual do DER, Jaime Cândido. Segundo ele, a ponte nova terá estrutura para aguentar um verdadeiro comboio de caminhões. “Vai ficar muito boa. Estamos dez homens aqui trabalhando aqui o dia todo”, garante Cândido.

    O trabalho de Jaime é fundamental para o trabalho de Clarice Lopes, gerente da Coarp, e do motorista João Vieira, 41, que presta serviço para um fazendeiro cooperado. “O morro agora é bem maior. Os caminhões demoram para chegar”, reclama a primeira. “O importante é que vai ficar mais segura para a gente que passa lá diariamente”, observa o segundo.

    Comentários

    - PUBLICIDADE -

    Notícias Relacionadas

    - PUBLICIDADE -

    Últimas Notícias

    Após cirurgia no abdômen, governador do DF tem alta hospitalar

    O governador do Distrito Federal (DF), Ibaneis Rocha, recebeu alta neste sábado (30), informou o hospital privado da capital onde ele estava internado desde...

    Sala São Paulo Digital oferece concertos semanais on-line

    Durante o período de isolamento social, a Sala São Paulo está promovendo uma programação on-line, com transmissões ao vivo de concertos e reprises de...

    Saúde divulga boletim mensal das doenças causadas pelo Aedes aegypti

    Contratação de 600 agentes para visita e mobilização da população é mais um reforço contra o mosquito no DF | Foto: Geovana Albuquerque /...

    STF aprova mais 5 anos para adesão a acordo de planos econômicos

    O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) homologou, por unanimidade, o termo aditivo que amplia em cinco anos o acordo para encerrar as disputas...

    Ministério da Justiça cria órgão para gerir fundo de segurança pública

    O Ministério da Justiça e Segurança Pública criou uma nova secretaria, a de Gestão e Ensino em Segurança Pública, que passará a existir a...