Combate à dengue: nesta semana, Ceilândia, Brazlândia e outras nove cidades recebem aplicação de fumacê

‌Controle da aplicação do inseticida segue horários pré-estabelecidos e dados técnicos ao percorrer as regiões administrativas; veja onde as equipes estarão

O combate à dengue segue intenso pelo Governo do Distrito Federal (GDF) nesta segunda quinzena de janeiro. A aplicação do fumacê, uma das estratégias para reduzir a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença, vai passar por 11 regiões administrativas: Recanto das Emas, Santa Maria, Gama, Brazlândia, Taguatinga, Ceilândia, Plano Piloto (Asa Sul), Cruzeiro, Lago Sul, Sudoeste e Samambaia.

A aplicação do inseticida de ultrabaixo volume (UBV) está sujeita às condições meteorológicas e não é feita quando está chovendo. Além disso, os técnicos vão às ruas preferencialmente das 4h às 6h e das 17h às 19h, conforme explica o diretor de Vigilância Ambiental do DF (Dival), Jadir Costa Filho. ‌A data e os endereços da aplicação podem ser conferidos abaixo.

Arte: Agência Brasília

Boletim epidemiológico

“O principal cuidado continua sendo a pessoa cuidar do jardim, do quintal, não deixar os recipientes acumular água”,Jadir Costa Filho, diretor da Dival

“A aplicação do controle químico pesado, o fumacê, só pode ser feita sem chuva, preferencialmente das 4h às 6h e das 17h às 19h”, detalha o gestor da Dival. “Além de ser fisiologicamente melhor, mais eficiente em relação ao mosquito, tem a questão climática, com uma condição de vento melhor, e o produto fica suspenso mais tempo. A chuva atrapalha, e qualquer contato com a água faz perder a eficácia do UBV.”

O primeiro boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde divulgado em 2024 apontou um aumento de 207% nos casos de dengue, o que reforçou a atenção da pasta sobre a doença. Foram notificados 2.054 casos prováveis entre 31 de dezembro de 2023 e 6 de janeiro deste ano, contra 669 casos de 31 de dezembro de 2022 a 6 de janeiro de 2023.

A Secretaria de Saúde (SES-DF) é a responsável pelo cronograma e aplicação do produto, considerado o último recurso no combate à dengue. Jadir Costa Filho explica: “Ele funciona como uma espécie de bala de prata, serve para conter o foco, funciona como um bloqueio. A aplicação é feita de acordo com dados do boletim epidemiológico; são critérios técnicos”.

Para a população, é recomendável que, ao perceber a presença do veículo de aplicação do fumacê na rua, abra portas e janelas para o produto entrar. Isso torna o inseticida mais eficiente, uma vez que os mosquitos gostam de ambientes escuros, de sombra, e 94% das larvas são encontradas nos imóveis.

“O principal cuidado continua sendo a pessoa cuidar do jardim, do quintal, não deixar os recipientes acumular água”, ressalta o diretor da Dival. “Se cada um cuidar do seu espaço, vamos conseguir vencer a dengue.”

 

Nos siga no Google Notícias

Comentários

338FãsCurtir
21,700SeguidoresSeguir
594SeguidoresSeguir

Últimas Notícias