Fonte: Reprodução

O sistema eleitoral do Brasil precisa ser revisto com certa urgência. A soma de votos em uma eleição elege um parlamentar, entretanto, quando as polêmicas pautas aparecem em votação no Legislativo, os parlamentares já eleitos se fazem de desentendidos e se vendem, barganhando cargos no Poder Executivo.

O DF está acostumado com esse tipo de prática parlamentar. Nada mudou mesmo com a mudança das pessoas elegendo outras. O costume da má prática do poder está sendo o mesmo.

A 8° legislatura da CLDF era esperada como esperança de novas práticas, mas, infelizmente, não foi o que assistimos na votação do PL 001/2019 enviado à Casa, pelo Executivo, com convocação extraordinária.

Temos exemplos de parlamentares que se mostram donos dos seus mandatos, sem nada deverem aos seus partidos ou até mesmo a suas propostas apresentadas na campanha. A mudança na renovação política não chegou. A velha prática da continuidade está presente nas atitudes dos parlamentares.

Cris Oliveira

Todo o conteúdo exposto por comentários nas matérias deste site é de responsabilidade de seus respectivos autores. Por favor leia nossa Política de comentários antes de comentar.