20.2 C
Distrito Federal
quarta-feira, 3 junho, 2020

As quentes da política do DF

Robério volta a inovar em participações na CLDF Quando a gente pensa que já viu de tudo, o deputado Robério Negreiros se supera e mostra...
More
    - PUBLICIDADE -

    Solução cirúrgica para remoção de cicatriz

    Descubra como eliminar as terríveis marcas que aparecem após ferimentos ou procedimentos clínicos

    - PUBLICIDADE -



     

    odos nós temos em nosso corpo uma marca. Seja ela decorrente de algum ferimento antigo ou decorrente de algum procedimento clínico importante para nossa saúde, na maioria dos casos elas causam certo desconforto emocional.

    Algumas pessoas ficam com baixa autoestima e até mesmo se sentem inconformadas com relação à mudança da sua aparência. As cicatrizes normalmente são reconhecidas pelo seu impacto psicológico e quase sempre causam grande angústia para quem não consegue lidar com elas.

    Por estas razões a busca por procedimentos estéticos que diminuam ou removam por completo essas marcas é sempre expressivo. Este se tornou um dos principais questionamentos dentro dos consultórios de cirurgiões plásticos, é cada vez mais importante a difusão do conhecimento sobre o tema.

    Abaixo, nós falaremos sobre as soluções cirúrgicas para a remoção das cicatrizes, além de mencionar a chance de sucesso e outros fatores importantes sobre os resultados e indicações.

    Pronto para saber mais sobre o assunto? Continue lendo este post até o final!

    O que é a remoção de cicatriz?

    remoção de cicatriz é um procedimento cirúrgico que visa principalmente remover o excesso de pele de regiões internas e externas da área em que há irregularidades, pontos e cola orgânica para fechar o novo ferimento são utilizados para que haja cicatrização do local.

    Uma incisão é realizada próximo ao local do sinal com um bisturi. Em muitos dos casos é realizada a remoção completa do tecido fibroso, sem que haja necessidade da realização do aprofundamento da cirurgia para além das camadas mais gordurosas da epiderme.

    Deve ser ressaltado que essa cirurgia varia bastante para cada caso e gravidade da cicatriz, fazendo com que várias técnicas diferentes sejam utilizadas para que um resultado satisfatório seja alcançado.

    Em média, existem pelo menos 10 procedimentos que podem ser utilizados — todos eles para um caso em especial. O cirurgião plástico é o responsável por identificar e realizar o procedimento adequado para cada paciente.

    Quais são os resultados?

    Quando falamos sobre cicatrizes é bem difícil prever um resultado em especial. Isso acontece porque o tecido fibroso que reveste o trauma da região dificilmente sofre alterações ao longo da vida, e é aqui que começam os problemas.

    Cada corpo reage de maneira diferente à  cirurgia plástica  de reparação, sendo necessário entender antes de tudo a técnica e método a ser utilizado no local da marca.

    Somente após esta definição é que podemos ter uma ideia aproximada sobre os possíveis resultados estéticos do procedimento. Entretanto, é sempre importante frisar que nem sempre é possível remover toda a marca por completo.

    Em muitos casos elas são diminuídas para sinais menos perceptíveis e que causam menos desconforto. Mais uma vez, devemos informar que tudo depende do seu cirurgião, do tamanho da sua cicatriz, do local e da metodologia aplicada.

    Entretanto, o que podemos dizer para simplificar suas dúvidas é o seguinte: na maioria esmagadora dos casos é possível ter um aspecto melhor da pele e com grandes diferenças em relação as marcas de trauma no período anterior do procedimento.

    Quais são as indicações para a cirurgia?

    Qualquer indivíduo que esteja com saúde plena e que passe por todo o processo de pré-operatório pode optar pela cirurgia. Entretanto, o indicado sempre é para as pessoas que já atingiram a maioridade.

    Grávidas normalmente não são indicadas a passarem pelo procedimento, e idosos devem ter cautela e passarem por toda bateria de exames antes da cirurgia para ter total certeza e garantia da segurança da operação.

    De maneira geral, não existem restrições. Os riscos são baixos e as complicações também são de baixa frequência, especialmente se todos os cuidados no pós-operatório forem realizados de maneira disciplinada.

    Quanto à anestesia, saiba que ela pode ser geral ou localizada, dependendo da extensão do procedimento ou dos pedidos do paciente.

    Quais são os tipos de cicatrizes?

    Basicamente existem três grandes tipos de cicatrizes, são elas:

    • A cicatriz “normal”, que costuma ser mais clara e com aparência bem característica e razoavelmente regular;
    • A cicatriz hipertrófica, caracterizada pela elevação do tecido conjuntivo que cicatrizou a região de trauma, costuma ter coloração rosácea;
    • A cicatriz atrófica, denominada pelo seu aspecto mais fundo na pele em relação a região ao redor da área afetada;
    • A cicatriz queloidiana, bem irregular, com tom rosáceo, costuma crescer ao longo do tempo e se espalhar para outras regiões próximas.

    A princípio, todas elas podem ser removidas. A complexidade maior fica por conta dos queloides que são consideradas uma condição dermatológica de origem genética.

    Saiba que também existem outros tipos de cicatrizes que se enquadram de uma forma ou de outra nos grandes grupos que citamos acima.

    Como é o pós-operatório?

    Após a cirurgia é comum ter a área da cicatriz um pouco avermelhada. Inchaço e um leve sangramento podem ocorrer.

    O ideal é seguir todas recomendações para que não aconteçam infecções e para que os pontos não sejam arrebentados — caso eles tenham sido a escolha para fechar o ferimento.

    Em muitos casos são prescritos antibióticos e anti-inflamatórios que reduzem para quase zero os riscos de infecção. Faça o uso da medicação pelo tempo requerido e não pause antes do estipulado pelo seu médico.

    Não se esqueça de optar por um cirurgião plástico especialista em remoção de cicatriz para ter os melhores resultados e toda segurança durante este procedimento estético de complexidade relativamente baixa.

    Tire todas as suas dúvidas antes de subir na mesa de cirurgia e não deixe de conversar sobre os resultados sobre seu caso em especial. Pergunte sobre estudos de caso e veja o portfólio do profissional antes de selecioná-lo para fazer a reparação da área afetada.

    Gostou do conteúdo sobre as cirurgias de remoção de cicatrizes? Comente abaixo sua opinião sobre o material. Tem experiência com a cirurgia ou possui alguma cicatriz que te incomoda? Fale a respeito na sessão de comentários — você pode acabar ajudando pessoas que estão passando pelo mesmo problema ou situação que você!

    Comentários

    - PUBLICIDADE -

    Notícias Relacionadas

    - PUBLICIDADE -

    Últimas Notícias

     Centro de Referência em Saúde do Trabalhador atuante durante a pandemia

    O Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest) tem atuado durante a pandemia da Covid-19 atendendo a cerca de 40 demandas por dia relacionadas...

    Rio chega a 6 mil mortes e quase 60 mil casos de covid-19

    O estado do Rio de Janeiro chegou a 6.010 mortes e 59.240 casos confirmados de covid-19. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (3) pela...

    Câmara aprova autorização de sorteio de prêmios na TV aberta

    A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (3), em votação virtual, o texto-base da medida provisória que libera a realização de sorteios de prêmios...

    Tesouro capta US$ 3,5 bi no exterior com juros baixos

    O Tesouro Nacional captou US$ 3 bilhões de investidores internacionais com as menores taxas de juros em sete anos. O dinheiro veio da emissão,...

    Governo não escolhe sites em publicidade oficial, diz Wajngarten

    O secretário de Comunicação Social da Presidência da República, Fábio Wajngarten (foto), afirmou nesta quarta-feira (3) que o governo federal não define os sites,...