Até o fim das liberações, R$ 12 bilhões serão repassados aos trabalhadores

Entre junho e novembro, 7,49 milhões de trabalhadores que nasceram entre junho e novembro e com inscrições de 0 a 4 já retiraram R$ 5,51 bilhões do abono salarial. O número representa 30,56% do total de trabalhadores que possuem direito ao benefício.

Até o fim deste ano, outros 17 milhões de beneficiários devem ter acesso aos recursos. Ao todo, R$ 12,52 bilhões serão liberados. Os valores pagos aos trabalhadores variam de R$ 79 a R$ 937, conforme a quantidade de meses trabalhados no ano passado. Para tanto, o rendimento médio deve ter sido de ao menos dois salários mínimos.

Além disso, é preciso que a inscrição no Programa de Integração Social (PIS) ou Patrimônio do Servidor Público (Pasep) tenha sido feita há pelo menos cinco anos e estar cadastrado pela empresa o Relatório Anual de Informações Sociais (Rais).

Os saques são feitos na Caixa Econômica Federal em lotéricas por meio do Cartão Cidadão ou nas agências para quem não tem o documento. Para os servidores públicos, os saques são feitos no Banco do Brasil.

No caso dos profissionais empregados na iniciativa privada, a liberação ocorre conforme o mês de aniversário; para os servidores públicos, o repasse é feito de acordo com o último número do PIS.

Fonte: Ministério do Trabalho

Todo o conteúdo exposto por comentários nas matérias deste site é de responsabilidade de seus respectivos autores. Por favor leia nossa Política de comentários antes de comentar.