Foto: Reprodução

A Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Acre (OAB-AC) suspendeu preventivamente nesta sexta-feira (24/11) por conduta incompatível com o exercício da profissão a inscrição do advogado Manoel Elivaldo Batista de Lima Júnior, que disse num vídeo “sou bandido mesmo, eu assumo”.

No vídeo, que acabou viralizando no Acre por meio das redes sociais, grupos de WhatsApp e e-mails, Lima Júnior também diz que trabalha para o Comando Vermelho e que está “aqui para ficar rico”. Em outras duas filmagens, ele aparece manuseando uma submetralhadora. Lima Júnior foi preso preventivamente pela Polícia Civil do Acre na manhã desta sexta-feira.

Na decisão da OAB-AC, o presidente Marcos Vinícius Jardim Rodrigues afirmou que a suspensão era medida imediata diante da gravidade dos fatos:

Advogado que deliberadamente grava e divulga mídia proclamando “sou bandido mesmo”, vinculando a odiosa expressão ao sagrado direito da advocacia deve responder por sua malsinada conduta e, para tanto o Tribunal de Ética e Disciplina in continenti instaurou o devido Procedimento Administrativo Disciplinar para que, respeitado o direito de defesa do profissional, responda por seus atos em processo adequado de julgamento.

Ocorre que, diante da gravidade dos fatos, as declarações do profissional tomaram proporções assombrosas, repercutindo negativamente no conceito da classe que estupefata exige medida imediata visando guarnecer a profissão e a credibilidade que os profissionais da advocacia nutrem perante a sociedade”.

Assista aos vídeos:

Reprodução

Luís Viviani – São Paulo/Jota Notícias

Todo o conteúdo exposto por comentários nas matérias deste site é de responsabilidade de seus respectivos autores. Por favor leia nossa Política de comentários antes de comentar.