20.2 C
Distrito Federal
quinta-feira, 28 maio, 2020

As Quentes da Política do DF

Inquéritos das Fake News Oito deputados ligados ao presidente Bolsonaro são alvo da operação da Polícia Federal que investiga Fake News na internet contra os...
More

    Moro rebate e diz que Lula pertence ao seu passado

    "O Presidente Lula pertence ao meu passado. Agora estou a olhar em frente", afirmou o ministro

    - PUBLICIDADE -



    O ministro da Justiça Sérgio Moro, afirmou que o ex-Presidente Lula é um “assunto do passado”, acrescentando que não lhe cabe comentar a redução de pena do petista.

    “O Presidente Lula pertence ao meu passado. Agora estou a olhar em frente”, afirmou em Belo Horizonte o atual detentor da pasta da Justiça, e responsável por decretar a prisão de Lula.

    Luiz Inácio Lula da Silva foi condenado por Sergio Moro, em primeira instância, em 12 de julho de 2017 a nove anos e seis meses de prisão no caso do apartamento em Guarujá, em São Paulo.

    Em janeiro do ano passado, a condenação foi confirmada pelo TRF-4, tribunal de segunda instância, que aumentou a pena para 12 anos e um mês de prisão.

    No entanto, os juízes do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiram na terça-feira, de forma unânime, reduzir a pena do ex-Presidente Lula da Silva, de 12 anos e um mês para oito anos, dez meses e 20 dias de prisão.

    Atualmente, Lula cumpre pena em regime fechado, na sede da Polícia Federal em Curitiba, por corrupção passiva e branqueamento de capitais, mas, de acordo com a Lei de Execução Penal, após cumprir um sexto da pena poderá progredir para regime semiaberto, onde poderá deixar a cadeia durante o dia para poder trabalhar.

    Segundo a pena fixada na terça-feira pelos juízes do STJ, Lula terá de cumprir 17 meses de prisão para ir para o regime semiaberto.

    O ex-chefe de Estado cumpriu 12 meses de cadeia, ficando assim faltando cinco meses para que Lula possa sair da prisão ainda em 2019, em regime semiaberto.

    Lula afirmou na sexta-feira, na primeira entrevista concedida desde a sua prisão, há mais de um ano, que tem uma “obsessão em desmascarar” o antigo magistrado que o condenou.

    “Eu tenho tanta obsessão de desmascarar o Moro, o Deltan Dallagnol [procurador do grupo de trabalho da Lava Jato em Curitiba] e a sua equipa. Eu ficarei preso 100 anos, mas não trocarei a minha dignidade pela minha liberdade. Eu quero provar a farsa montada”, frisou Lula.

    Comentários

    - PUBLICIDADE -

    Notícias Relacionadas

    - PUBLICIDADE -

    Últimas Notícias

    PMDF prende homem que cultivava maconha em casa

    Policiais militares prenderam, na tarde desta quinta-feira (28), no Gama, um homem que tinha pés de maconha cultivado em casa.Os militares receberam informação que...

    Segurança no combate à Covid-19: GDF recebe 406 mil EPIs do Ministério da Saúde

    A Secretaria de Saúde recebeu, nesta quinta-feira (28), uma importante remessa do Ministério da Saúde para abastecer a rede pública do Distrito Federal. Ao...

    Cinemas terão mais prazo para adaptar salas à acessibilidade

    O Senado aprovou, nesta quinta-feira (28), a Medida Provisória (MP) 917, que amplia para 1º de janeiro de 2021 o prazo para que todas...

    Bom Prato oferecerá refeição gratuita à população de rua em São Paulo

    Os restaurantes do programa estadual Bom Prato estão oferecendo refeições gratuitas, em todo estado, até o final de julho. No entanto, para poder utilizar...

    Os 142 abrigados do alojamento de Ceilândia testam negativo para Covid-19

    Todos os 142 testes realizados na tarde desta quinta-feira (28), no Alojamento Provisório de Ceilândia, atestaram negativo para Covid-19. Em mais uma parceria com...