Absentia

O Ministério Público (MPDFT) e a Polícia Civil do Distrito Federal bateram cedo à porta do gabinete 19, hoje, na Câmara Legislativa. Mesmo com a Casa em recesso, o dia foi de buscas no gabinete do deputado Robério Negreiros, na Segunda-Secretaria e na Diretoria Legislativa. Aquela “escapadinha” de 15 dias à Disney, para desestressar após as eleições, ainda vai dar muita dor de cabeça. Haja ciático! O MP investiga a suspeita de fraude em mais de 50 folhas de ponto assinadas por Robério. O deputado teria contado com a ajuda do diretor Legislativo da Casa, Arlécio Alexandre Gazal. Quem esteve no local contou que Arlécio, que estava sumido, de férias, teria aparecido por lá hoje. Ele foi intimado a depor. O nome da operação “Absentia”, que significa ausência em latim, foi mais do que apropriado. O deputado é acusado de se ausentar à, pelo menos, 23 sessões ordinárias em 2019 e mesmo assim assinar presença. Dá-lhe MP!

CLDF quer comprar painel de dois milhões

Parece que a CLDF realmente não pára com futilidades. Agora a casa quer investir dois milhões de reais na compra de um painel de votação para 24 deputados distritais estamparem quem é e como votou o parlamentar. É interessante a forma de tentar gastar o dinheiro público onde não tem fundamento. Pior de tudo é saber que na maioria dos votos, a manipulação vem do governo engessando a casa, comprando distritais com cargos comissionados para votarem.

Painel por causa das folhas de ponto

Depois que foi descoberto que o deputado Robério Negreiros passou 15 dias na Disney, dizendo que estava de licença, e voltou assinando a folha de ponto, recebendo o pagamento normalmente, a casa tenta colocar “transparência” no trabalho e na presença do plenário. Para o deputado Robério, não houve punição, apenas um agradinho dos colegas que arquivaram o pedido de cassação do parlamentar.

Mais 500 mil para separar o povo

Não podemos deixar de citar que os deputados gastarão também R$ 500 mil reais em locação de alambrados para serem usados quando houver manifestações populares. O cercadinho é para separar o povo dos representantes deles, que servem de muito corpo a corpo durante a campanha eleitoral. Como vai reagir a deputada Júlia Lucy do NOVO com mais essas compras fúteis?

Vem aí um cartão pink para acrescentar no legado

Depois do cartão material escolar, a deputada Jaqueline Silva protocolou um PL para que os benefícios em dinheiro se transformem em corporativismo de empresas credenciadas para compras de alimentos pelas famílias beneficiadas com os cartões. Um verdadeiro retrocesso que colocará mais empresas ligadas às mãos que querem “ajudar” o crescimento de alguns empresários e o povo comendo o que tiver nas lojas. Que tal um cartão pink para o metrô e o cancelamento da verba indenizátoria que paga carros luxuosos como a Hilux rosa da deputada.

 

Cris Oliveira

Todo o conteúdo exposto por comentários nas matérias deste site é de responsabilidade de seus respectivos autores. Por favor leia nossa Política de comentários antes de comentar.