Férias de verão para muita gente é sinônimo de viagem, e sempre que possível levando o pet junto. Enquanto os felinos são animais extremamente caseiros e prezam pelo seu território, os cães são companheiros que topam qualquer aventura, afinal, eles adoram desbravar novos locais e fazer novos amigos!

Para que o pet e a família tenham momentos de diversão e uma coletânea de boas memórias criadas na viagem, é importante planejar o roteiro levando em conta algumas necessidades do pet, programando paradas durante o trajeto e verificando a disponibilidade de locais pet friendly para que o companheirinho peludo também participe dos passeios.

“O tutor deve lembrar que o pet também está viajando, então é essencial que ele tenha uma malinha com seus brinquedos, comida, os remédios que toma, caminha ou cobertor para que ele possa dormir confortável, shampoo e toalha caso haja necessidade de dar banho durante a viagem”, explica Tais Motta Fernandes, médica veterinária gerente de produtos da Avert Saúde Animal.

A profissional também lembra que segurança é importante, por isso é recomendado que o pet tenha uma coleira com identificação do animal, nome e telefone do tutor. A carteirinha de vacinação do animal também deve ser levada, caso haja necessidade de passar em consulta durante a viagem, e o tutor deve estar atento sobre quais os veterinários mais próximos do local em caso de urgências.

Para que a viagem seja segura e confortável aos peludos , é importante que o transporte seja feito usando um dispositivo de segurança adequado para o seu porte, como caixas de transportes, cadeirinhas ou cinto de segurança específico para pet. Antes de pegar a estrada, um passeio longo ajuda a gastar energia e relaxar, deixando o pet mais tranquilo durante o percurso.

“Alguns pets são mais sensíveis aos movimentos do carro, ficando enjoados e até mesmo vomitando. É aconselhável que o tutor reduza a quantidade de alimentos fornecida ao pet no dia da viagem, oferecendo alimentos leves até cerca de 2h antes do momento de pegar a estrada. Em alguns casos, pode ser necessária a utilização de medicações para prevenir o enjoo, mas sempre seguindo as recomendações do médico veterinário responsável pelo pet”, Tais instrui.

É aconselhável pegar a estrada nas horas mais fresquinhas do dia, no comecinho da manhã ou finalzinho da tarde, para que o calor não seja um fato estressante para o pet. Nos trajetos mais longos, é importante pensar em paradas a cada duas ou três horas para que o pet beba água, faça as suas necessidades fisiológicas em local apropriado e estique as patinhas. Caminhar um pouco durante estas paradas pode ser uma ótima opção para os pets e para os humanos!

“Ao chegar no destino é importante proporcionar ao pet um momento em que ele possa fazer o reconhecimento do local. O tutor deve deixar bem exposto o local de fácil acesso que vai ser destinado ao pet, com os seus objetos de uso individual, brinquedos, coberta, tapetinho higiênico e tudo o mais. Assim o pet já vai se sentir mais confortável. Vale lembrar que passeios em praia e piscina precisam de atenção redobrada, e sempre que possível é importante utilizar protetor solar nas áreas sem pelos, como focinho, barriga, ponta das orelhas e patas, especialmente em dias mais ensolarados”, finaliza.

 

Sobre a Avert Saúde Animal

Avert Saúde Animal é uma divisão da inovadora farmacêutica Biolab e atua no mercado veterinário desde 2013 com o compromisso de colaborar com o acesso às melhores práticas farmacêuticas, para o desenvolvimento contínuo da medicina veterinária brasileira. Possui em sua linha: medicamentos, nutracêuticos e dermocosméticos para cães e gatos e o investimento em tecnologias de produção e busca pela inovação para a saúde e bem-estar animal é constante. Acesse: www.avertsaudeanimal.com.br