Em um mercado cada vez mais competitivo, nem sempre é possível manter o crescimento de uma empresa somente com a expansão orgânica. Assim, a melhor alternativa é buscar parcerias via fusões e aquisições (M&A) para acelerar esse crescimento. Porém, esta é uma decisão que deve ser tomada com cautela e estar alinhada ao planejamento estratégico da corporação.

“Essa é uma estratégia importante e que deve estar nos planos dos empresários, independentemente do porte da empresa ou do setor em que atua. As operações de fusões e aquisições são um ótimo caminho para o crescimento, seja para conquistar novos mercados ou adquirir novas tecnologias. Se bem planejado pode trazer muitos benefícios à corporação”, explica João Caetano Magalhães, diretor da Redirection International, assessoria especializada em transações de M&A de médio porte. Ele cita três dicas para inserir as fusões e aquisições no planejamento empresarial em 2024:

1 – Defina os objetivos

O primeiro passo é, sem dúvidas, definir os objetivos da transação ou em que lugar você quer chegar com uma operação de M&A. Qual o principal motivo que te leva a pensar em uma transação? É para expandir geograficamente e entrar em mercados onde a sua empresa ainda não atua? É para incorporar novas tecnologias ou para reduzir custos?

2 – Avalie as sinergias

Após identificar as oportunidades e as possíveis empresas é importante levantar quais os benefícios que a junção das duas companhias pode trazer. Ou seja, como a operação pode alavancar a performance operacional e financeira, deixando os processos internos mais eficientes.

É neste momento que as sinergias precisam ser muito bem avaliadas, o que nem sempre é uma tarefa fácil, alerta João Caetano Magalhães. “Ao iniciar um processo de aquisição é fundamental compreender quais as sinergias podem ser desencadeadas pela união das duas empresas, principalmente na parte financeira, na geração de receitas e redução de custos. Além disso, essa análise pode trazer insights de como otimizar os produtos ou serviços das companhias, ampliando o seu portfólio, por exemplo”.

3 – Conte com uma equipe especializada

São muitas as variáveis que devem ser levadas em conta no momento de se unir a uma empresa e o processo nem sempre é rápido ou fácil. Por isso, o ideal é sempre contar com profissionais especializados em M&A, desde o planejamento até a finalização do contrato. Esse profissional irá ajudá-lo a também entender melhor os parâmetros para a validação do negócio, ponto fundamental para uma aquisição ter sucesso.

“O advisor desempenha um papel crucial em todas as fases da transação, concentrando-se na identificação de alvos estratégicos, na avaliação de negócios, na facilitação das negociações entre as partes e na garantia da segurança do cliente em relação aos pontos discutidos. Isso permite que o gestor se dedique exclusivamente às responsabilidades gerenciais da empresa. A experiência do assessor de M&A torna a negociação mais criteriosa, abordando detalhes que podem passar despercebidos em uma análise inicial e são fundamentais para que a transação traga os retornos desejados”, destaca João Caetano Magalhães.

Sobre a Redirection International

A Redirection é especializada em assessoria de Fusões & Aquisições para empresas locais e internacionais, em transações de middle market. Possui uma grande experiência em transações cross-border, com equipe atuante diretamente no Brasil, América Latina, Estados Unidos e Reino Unido. É membro da ACG e, também, desenvolve uma rede de parceiros selecionados em todos os principais setores de negócios e regiões do mundo. https://www.redirection.com.br/