Empreender é assunto sério, mas a dificuldade de construir uma gestão adequada costuma ser fatal. De acordo com o SEBRAE, a maioria das pequenas empresas brasileiras encerra as suas atividades com menos de um ano de atuação. Além disso, 7% dessas organizações fecham as portas por falta de lucro, 20% por falta de capital e cerca de 50% não sabem dizer se os negócios dão lucro ou prejuízo.

Para traçar o rumo certo, os empresários devem acompanhar as tendências de mercado, conhecer o setor de atuação e buscar aprendizado constante. Uma das sugestões dos especialistas é manter uma lista de leituras obrigatórias para ter ideias, insights e trilhar um caminho de sucesso.

Confira sete livros sobre negócios que você deve ler em 2020.

Buy Then Build: How Acquisition Entrepreneurs Outsmart the Startup Game, de Walker Deibel

O senso comum diz que o caminho para o sucesso é colocar uma ideia em prática e sobreviver à instabilidade do começo dos negócios. Rompendo esse mito, Walker Deibel recomenda o empreendedorismo de aquisições. Na obra, o autor sugere a compra de uma empresa estabelecida, pulando os problemas da fase inicial.

O Poder do Hábito, de Charles During

O livro mostra que para alcançar o sucesso é fundamental entender o funcionamento dos hábitos. Na obra, o autor mostra o impacto dos hábitos na produtividade e estabilidade financeira. Como toda empresa deve criar hábitos saudáveis, “O Poder do Hábito” pode ser uma boa pedida para quem precisa transformar os negócios.

Brave, Not Perfect, de Reshma Saujani

Reshma Saujani, fundadora do Girls Who Code, diz que é ensinado à maioria das mulheres seguir o caminho certo, em vez de correr riscos. Quebrando esse tabu, Saujani mostra a importância das falhas e impulsiona o empreendedorismo feminino. A obra pode ser interessante para quem deseja desafiar suas crenças limitantes.

Startup: O Manual do Empreendedor, de Steve Blank e Bob Dorf

A obra é um guia que orienta os empreendedores no direcionamento para o sucesso. Os autores mostram a importância de entender as necessidades do cliente e incentivam que os empreendedores saiam às ruas para aprimorar a sua percepção e desenvolver serviços ou produtos de relevância para o mercado.

Fonte: computer world

Todo o conteúdo exposto por comentários nas matérias deste site é de responsabilidade de seus respectivos autores. Por favor leia nossa Política de comentários antes de comentar.