30 C
Distrito Federal
15/09/2020 - 14:39 PM

As Quentes da Política do DF

Operação Gutemburgo nas ruas Mais uma vez o Governo Dilma e Agnelo é lembrado por uma operação deflagada pelo MPDFT. Dessa vez a operação Gutemburgo...
More

    Tênis brasileiro em cadeira de rodas volta a competir após seis meses


    Nesta quarta-feira (16), tem início o Toyota Open International, na Ilha de Ré (França), o primeiro torneio envolvendo tenistas brasileiros em cadeira de rodas, após seis meses de paralisação por causa da pandemia do novo coronavírus (covid-19). O país será representado pelo mineiro Daniel Rodrigues e pelo catarinense Ymanitu Silva, que viajaram no último domingo (13).

    O circuito mundial foi  reaberto na última quinta (10) com o US Open, em Nova York (Estados Unidos). Ainda na França, a dupla brasileira disputará o Aberto da Riviera, a partir do próximo dia dia 28. São as únicas competições previstas para setembro, segundo a Federação Internacional de Tênis (ITF, sigla em inglês).

    Apesar de competirem por categorias diferentes, Ymanitu e Daniel chegaram a treinar juntos em Itajaí (SC), em julho. O catarinense, 10º colocado no ranking mundial na classe quad (atletas com deficiência em três ou mais regiões do corpo) e que integra a equipe fixa de uma academia em Itajai (SC), conseguiu manter uma rotina menos restritiva de treinos, apesar da pandemia. O mineiro, 11º do mundo na classe open (tenistas com deficiência nos membros inferiores) masculina, ficou quatro meses sem conseguir treinar e precisa adaptar a rotina.

    Daniel Rodrigues - tênis em cadeira de rodas
    Daniel Rodrigues - tênis em cadeira de rodas

    O mineiro Daniel Rodrigues, 11º do mundo na classe open masculina, ficou quatro meses sem conseguir treinar e precisou adaptar a rotina. – Douglas MagnoExemplus/CPB/Direitos Reservados

    “Fiquei 20 dias em Itajaí, porque em Belo Horizonte estava tudo fechado. Quando voltei, como os clubes ainda não estavam liberados, arrumei uma quadra para conseguir treinar três vezes por semana, uma hora por dia, que é muito pouco, em vista do que eu treinava”, conta Daniel, que competiu pela última vez em março, no Aberto da Georgia (Estados Unidos). Ele avançou à segunda fase, mas o torneio teve de ser interrompido.

    Segundo a Confederação Brasileira de Tênis (CBT), a participação dos atletas foi viabilizada, em meio às restrições de viagem devido à pandemia, por uma parceria instituicional com a Federação Francesa de Tênis. “Depois de seis meses só treinando, poder voltar a competir é importante para poder avaliar em que nível está o nosso trabalho e treinamento. É bom voltar e ter novamente esse friozinho na barriga por competir”, destaca Ymanitu, em comunicado divulgado pela CBT.

    Comentários

    - PUBLICIDADE -

    Notícias Relacionadas

    STF julga constitucional divulgação da Lista Suja do Trabalho Escravo

    O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu manter a divulgação da lista de empregadores autuados e punidos em processo administrativo por manter trabalhadores...

    Correios aguardam decisão da Justiça sobre greve de trabalhadores

    Apesar de ter parte do contingente funcional paralisado desde o dia 17 de agosto, os Correios registraram, nas últimas quatro semanas, mais de 187...

    Governo vai manter o Bolsa Família, diz Bolsonaro

    O presidente Jair Bolsonaro declarou hoje (15) que o governo não vai suspender reajustes das aposentadorias e do Benefício de Prestação Continuada (BPC) -...
    - PUBLICIDADE -

    Últimas Notícias

    Secretaria de Esporte promove live sobre o Setembro Amarelo

    Arte: Divulgação/SELDentro da dinâmica de valorização da vida, mote da campanha Setembro Amarelo – criada com fundamento no Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio,...

    Tênis brasileiro em cadeira de rodas volta a competir após seis meses

    Nesta quarta-feira (16), tem início o Toyota Open International, na Ilha de Ré (França), o primeiro torneio envolvendo tenistas brasileiros em cadeira de rodas, após...

    STF declara inconstitucional a impressão do voto pela urna eletrônica

    O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu declarar, por maioria, inconstitucional a impressão de um comprovante de votação pela urna eletrônica, conforme previa...

    Brasil reconhece situação de refugiado a 7.786 venezuelanos

    O Comitê Nacional para os Refugiados (Conare) publicou hoje (15), no Diário Oficial da União, despacho formalizando o reconhecimento da condição de refugiado de mais 7.786 venezuelanos...

    STF julga constitucional divulgação da Lista Suja do Trabalho Escravo

    O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu manter a divulgação da lista de empregadores autuados e punidos em processo administrativo por manter trabalhadores...