19 C
Distrito Federal
05/07/2020 - 20:48 PM

As Quentes da Política do DF

Santa Maria totalmente democrática  Pela primeira vez na Santa Maria, veículos de comunicação e comunidade podem circular tranquilamente na Administração Regional. O recém-administrador nomeado, Renato...
More

    Brasil registra 1.280 óbitos por covid-19 nas últimas 24 horas


    A atualização do Ministério da Saúde desta terça-feira (30) mostra que o Brasil registrou 1.280 óbitos por covid-19 nas últimas 24horas, totalizando 59.594. A marca de hoje representa um aumento de 2,1% em relação ao balanço de ontem (29), quando foram contabilizados 58.314 óbitos em função da covid-19. Ainda há 3.950 mortes em investigação.

    A taxa de letalidade (número de mortes pelo total de casos) ficou em 4,3%. A mortalidade (quantidade de óbitos por 100 mil habitantes) atingiu 28,4. 

    O levantamento do Ministério da Saúde mostra também 33.486 novos casos confirmados da doença, atingindo 1.402.041 casos acumulados de covid-19 em todo o país, um aumento de 2,4%, se comparado com os dados de ontem. Com isso, a incidência dos casos de covid-19 por 100 mil habitantes subiu para 667,2. 

    O balanço aponta ainda que 552.407 pacientes estão em observação, enquanto o total de recuperados desde o início da pandemia é de 790.040.

    Geralmente, o número de novos registros de óbitos e casos confirmados de covid-19 é menor aos sábados, domingos e segundas-feiras devido à dificuldade de as secretarias estaduais alimentarem o banco de dados com as notificações. Já às terças-feiras, os números são maiores em razão do acúmulo de notificações dos dias anteriores. 

    Covid-19 nos estados

    Os estados com mais mortes em função da pandemia: São Paulo (14.763), Rio de Janeiro (10.080), Ceará (6.146), Pará (4.920) e Pernambuco (4.829). As unidades da Federação com menos óbitos: Mato Grosso do Sul (46), Tocantins (200), Roraima (283), Santa Catarina (341) e Acre (365).

    Boletim epidemiológico covid-19
    Boletim epidemiológico covid-19

    Boletim epidemiológico 30-6, por Ministério da Saúde

    Vacina de Oxford pode ser distribuída este ano, diz Astrazeneca

    A vacina contra o covid-19, desenvolvida pela Universidade de Oxford, na Inglaterra, com testes no Brasil, poderá ficar disponível à população ainda este ano. A afirmação foi feita por Maria Augusta Bernardini, diretora-médica do grupo farmacêutico Astrazeneca. O grupo anglo-sueco participa das pesquisas da universidade inglesa em parceria com Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

    “Esperamos ter dados preliminares quanto a eficácia real já disponíveis em torno de outubro, novembro”, disse Bernardini. Segundo ela, apesar de os voluntários serem acompanhados por um ano, existe a possibilidade de distribuir a vacina à população antes desse período.

    Comentários

    - PUBLICIDADE -

    Notícias Relacionadas

    - PUBLICIDADE -

    Últimas Notícias

    Brasil tem 1.603.055 casos de covid-19 diagnosticados

    Boletim divulgado hoje (5) pelo Ministério da Saúde, registra que até o momento o Brasil tem 1.603.055 casos da covid-19. Desses, 64.867 casos resultaram...

    Rio de Janeiro registra 10.667 mortes por coronavírus

    O estado do Rio de Janeiro registrou, até este domingo (5), 10.667 mortes provocadas pelo novo coronavírus (covid-19), entre os 121.292 casos confirmados. De...

    São Paulo passa de 16 mil óbitos por coronavírus

    Balanço da Secretaria estadual da Saúde de São Paulo, divulgado na tarde de hoje (5), demonstra que o estado de São Paulo soma agora...

    Rio terá atendimento a crianças e jovens com depressão pós-covid-19

    O Ambulatório de Psiquiatria da Infância e Adolescência da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro, no centro da cidade, criou um projeto...

    Moradores do Paranoá ganham domingos ao ar livre

    Tênis, roupas esportivas, bikes e máscaras. O “novo normal” mostrou as caras neste domingo (5), no Paranoá, onde foi lançado o projeto Domingo da...