20.2 C
Distrito Federal
domingo, 31 maio, 2020

As Quentes da Política do DF

Inquéritos das Fake News Oito deputados ligados ao presidente Bolsonaro são alvo da operação da Polícia Federal que investiga Fake News na internet contra os...
More

    GDF lança teleatendimento para vulneráveis

    Com ajuda de 250 profissionais voluntários, idoso, crianças e mulheres vítimas de violência poderão fazer consultas sem ir a postos e hospitais

    - PUBLICIDADE -


    Para possibilitar que idosos, crianças e mulheres, em situação de vulnerabilidade, tenham atendimento médico neste período de pandemia, garantido suas seguranças, o GDF lançou, na manhã desta quarta-feira (20), em parceria com a entidade social Glória, o Rede Convida. O projeto-piloto prevê teleatendimento de 250 profissionais de saúde voluntários a esse grupo de pessoas sem que elas tenham que procurar hospitais ou postos de saúde.

    O objetivo do projeto é que pessoas que estejam em instituições de acolhimento e de longa permanência, especialmente em regime de internação – asilos, orfanatos, casa de mulheres em situação de vulnerabilidade, além de pessoas que cumprem medidas sócio-educativas – que tem aumentado o risco de contaminação pelo coronavírus, possam ser atendidas. “A saúde é um direito fundamental do ser humano e o Estado não pode se omitir, principalmente nesse momento”, frisou o vice-governador Paco Britto, que fez o lançamento do Rede Convida em solenidade no Palácio do Buriti.

    O atendimento será online. Por meio de uma plataforma digital, os profissionais de saúde – psicólogos, fisioterapeutas, dentistas, enfermeiros e estudantes de medicina -, cinco instituições que foram escolhidas para participarem do projeto serão acolhidas. São elas: Unidade de Acolhimento para Idosos (Unai), Unidade de Acolhimento para Família (Unaf), Unidade de Acolhimento para Mulheres (Unam), Unidade de Internação Provisória São Sebastião (UIPSS) e a Casa Abrigo.

    De acordo com o secretário de Juventude, Léo Bijos, que comanda o projeto juntamente com a Secretaria de Projetos Especiais e a Casa Civil, “é necessária solidariedade nesse momento de pandemia”. “É um sonho levar a medicina onde ela é difícil de chegar, com profissionais de saúde doando algo tão preciosos para eles, como o seu tempo”, completou a idealizadora do projeto, Natália Polidorio.

    Para a primeira-dama e secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha, a ideia é que o projeto perdure e continue, mesmo após o fim da pandemia da Covid-19. “A gente incentiva o voluntariado, pois o projeto não tem investimento público, tem investimento de amor. E falar neste momento sobre se doar é mais importante que doar algo material. Esse projeto vai revolucionar”, afirmou Mayara.

    Paco Britto destacou, ainda, as ações do governador Ibaneis Rocha na condução da cidade. “Tudo o que tem sido feito pelo governo para conter a pandemia e melhorar a cidade tem um maestro, que é o governador Ibaneis”. Ele enumerou as ações do governo e a agilidade com que o Distrito Federal agiu diante da ameaça do coronavírus. E destacou que “a população do DF sairá da pandemia mais forte que entrou” e com “forte sentimento de solidariedade e humanismo”.

    Comentários

    - PUBLICIDADE -

    Notícias Relacionadas

    - PUBLICIDADE -

    Últimas Notícias

    BPMA resgata 3 cobras no DF neste sábado

    O Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA) resgatou três jiboias neste sábado (30). O primeiro animal, foi capturado por volta de 9h, no Núcleo...

    União para atender artesãos em dez regiões administrativas

    Ação complementa uma série de iniciativas encabeçadas pela Setur-DF | Foto: Cláudio Gerber / Setur-DF A Secretaria de Turismo (Setur-DF) entregou, neste sábado (30), 120 cestas básicas...

    EUA solicitam Guarda Nacional para conter protestos em Minneapolis

    Toda a Guarda Nacional de Minnesota foi ativada pela primeira vez desde a Segunda Guerra Mundial, após quatro noites de protestos por vezes violentos...

    Covid-19: Brasil tem quase 500 mil casos confirmados e 28.834 mortes

    O Brasil registrou 956 novas mortes por covid-19 nas últimas 24 horas, chegando ao total de 28.834. O resultado representou um aumento de 3,4%...

    Pandemia: Pan-Pacífico de natação é adiado de 2022 para 2026

    Os organizadores do Pan-Pacífico de natação anunciaram o adiamento das competições, que seriam disputadas no Canadá, inicialmente marcadas para o início do segundo semestre...