18 C
Distrito Federal
12/07/2020 - 23:33 PM

As Quentes da Política do DF

Trocas de cadeiras no GDF O governador esquentou a caneta azul na tarde de ontem. Devolveu o DF-Legal para o PP de Celina Leão e...
More
    - PUBLICIDADE -

    Concentração bancária cai para 81%, revela BC

    - PUBLICIDADE -


    A concentração bancária caiu levemente no ano passado, informou hoje (4) o Banco Central (BC), através do Relatório de Economia Bancária de 2019.

    No ano passado, os cinco maiores bancos do país – Banco do Brasil, Itaú Unibanco, Bradesco, Caixa Econômica Federal e Santander – detinham 81% dos ativos totais do segmento bancário comercial. No final de 2018, esse percentual era 81,2%.

    Os cinco maiores bancos eram responsáveis por 83,4% dos depósitos no final do ano passado, contra 83,8%, em 2018. No caso do crédito, esse grupo respondeu por 83,7% do total das operações em 2019, contra 84,8% do ano anterior.

    Segundo o relatório, houve redução das participações dos bancos públicos federais – Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). 

    “A redução da participação dos principais bancos públicos federais foi, em alguma medida, acompanhada por um aumento na concentração entre as instituições privadas, mas não o suficiente para aumentar a concentração total”, disse o BC.

    Expectativas para o crédito

    Em pesquisa junto a instituições financeiras sobre as condições de crédito, realizada entre 27 de abril e 5 de maio, o Banco Central mostra que os bancos esperam crescimento de 2,8% no saldo do crédito para as grandes empresas este ano, representando uma recuperação da queda observada em 2019. 

    Antes da pandemia da covid-19, a primeira pesquisa, realizada entre 2 e 10 de março, indicava expansão de 5%. De acordo com o BC, a expectativa de expansão é decorrente da busca por liquidez por essas empresas e da escassez dos recursos externos.

    No crédito para as micro, pequenas e médias empresas, a mediana (desconsiderando os extremos nas projeções) das expectativas é de crescimento de 5% (6,5% na primeira coleta), semelhante ao observado em 2019.

    Segundo o relatório, é no crédito para pessoas físicas onde há queda significativa nas expectativas. A estimativa para o crescimento no saldo do crédito para consumo passou de 12% na primeira pesquisa para 6,2%, na segunda. No crédito habitacional, a expectativa é de queda no saldo de 0,3%, ante crescimento de 9% na primeira coleta do ano.

    A expectativa da taxa de inadimplência é de 2,8% para grandes empresas, 4,9% para as micro, pequenas e médias empresas, 5,9% para consumo e 2,3% para crédito habitacional para pessoas físicas, neste ano.

    Projeção

    A projeção do BC para a evolução do saldo de crédito bancário em 2020 passou dos 4,8%, divulgados na edição de março do Relatório de Inflação, para 7,6%. 

    O Banco Central costuma divulgar a projeção para o crédito trimestralmente no Relatório de Inflação, mas devido à mudança de conjuntura causada pela pandemia de covid-19, optou por antecipar a projeção.

    “O aumento na estimativa reflete a ampliação do volume de empréstimos desde meados de março, repercutindo os impactos da pandemia. Em especial, a aceleração de concessões repercute, principalmente, a busca por recursos por parte de empresas face à redução dos fluxos de caixa. Ressalte-se, adicionalmente, que o movimento também está influenciado pelos efeitos das medidas que abrangeram o mercado de crédito, buscando mitigar [reduzir] danos econômicos causados pelo surto de covid-19”, disse o BC, no relatório.

     

    Comentários

    - PUBLICIDADE -

    Notícias Relacionadas

    - PUBLICIDADE -

    Últimas Notícias

    PMDF apreende três menores de idade por crimes análogos ao roubo, receptação e uso de drogas em Planaltina

    PMDF apreende três menores de idade por crimes análogos ao roubo, receptação e uso de drogas, na tarde deste domingo, por volta das 16h,...

    PMDF prende dois homens e uma mulher após envolvimento em homicídio na Ceilândia

    PMDF prende dois homens e uma mulher após envolvimento em homicídio, na madrugada deste domingo (11), por volta das 2h40, na QNQ 01, conjunto...

    Estado do Rio tem quase 130 mil casos de covid-19, com 11.415 mortes

    O estado do Rio de Janeiro registrou 129.684 casos de covid-19, com 11.415 mortes. Os dados foram divulgados neste domingo (12), pela Secretaria de Estado de...

    Agências oferecem 136 vagas nesta segunda (13)

    Com o melhor salário oferecido nas agências do trabalhador do DF nesta segunda-feira (13), um total de R$ 2.500, mais benefícios, as áreas de...

    Brasil registra 631 mortes por covid-19 em 24 horas

    O Brasil registrou 631 óbitos pelo novo coronavírus em  24h, entre o boletim deste sábado (11) e o divulgado hoje (12), segundo atualização diária divulgada pelo...