23.2 C
Distrito Federal
21/09/2020 - 04:18 AM

As Quentes da política do DF

MP 971/20 em pauta Está em pauta na Câmara dos Deputados, nesta quinta-feira (17), a medida provisória 971/20 que trata do aumento salarial  da força...
More

    Unidades da assistência social registram quase 29 mil atendimentos em junho


    Visitas às unidades do Cras são frequentes: coordenação atua sintonizada com as equipes socioassistenciais | Foto: Divulgação/Sedes

    Balanço realizado pela Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) mostra que, só em junho deste ano, foram realizados 28.956 atendimentos nas 27 unidades do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e nos centros de convivência e fortalecimento de vínculos (CCFVs). O número corresponde a um aumento de quase 305% referente ao mesmo período em 2019, quando foram registrados cerca de 9,5 mil acompanhamentos.

    O Cras Brasília, na 614/615 Sul, ficou em primeiro lugar, com 1.806 atendimentos em junho. No mesmo período, seguem-se as unidades do Recanto das Emas, com 1.473 registros; Guará, com 1.412; Planaltina, 1.365, e Arapoanga, 1.301.

    “Os dados mostram que está dando certo a estratégia utilizada nas unidades de proteção social básica no Distrito Federal para manter o atendimento das pessoas em situação de vulnerabilidade e, ao mesmo tempo, garantir a proteção dos nossos servidores”, avalia a secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha. “Dessa forma, estamos também protegendo a população, com o acesso às políticas públicas e benefícios sociais.”

    “Os dados mostram que está dando certo a estratégia utilizada nas unidades de proteção social básica no Distrito Federal para manter o atendimento das pessoas em situação de vulnerabilidade”
    Mayara Noronha Rocha, secretária de Desenvolvimento Social

    Como medida para evitar a disseminação do novo coronavírus, desde março, as unidades socioassistenciais estão processando a maioria dos atendimentos por telefone. As equipes também adotaram estratégias diferenciadas, como orientação por meio de grupos de Whatsapp e contato periódico para manter o vínculo com os adolescentes e as 2.185 famílias já monitoradas pelos SCFVs.

    15.316
    Número de solicitações de benefícios no terceiro mês da pandemia

    O relatório da Coordenação de Proteção Social Básica (CPSB) de junho contabiliza mais de 23 mil famílias atendidas, com registro de 15.316 solicitações de benefícios no terceiro mês da pandemia de Covid-19. A quantidade equivale a um aumento de mais de 432% em relação ao resultado aferido no mesmo mês em 2019, quando foram solicitados 3.545 auxílios socioassistenciais.

    “O atendimento telefônico é mais democrático que por senha, porque a pessoa está na casa dela; onde ela estiver, ela liga”
    Lúbina Guadagnin, gerente do Cras Paranoá

    Gerente do Cras Paranoá, Lúbina Guadagnin reforça que o retorno dos usuários atendidos na unidade tem sido positivo pela maior facilidade nesse contato. “O atendimento telefônico é mais democrático que por senha, porque a pessoa está na casa dela; onde ela estiver, ela liga”, explica. “Pode não conseguir o atendimento no primeiro dia, devido à alta procura, mas ela vai conseguir. E, a partir do momento em que a demanda dela chega ao Cras, ela sabe que será atendida”.

    Benefícios requisitados

    Das concessões de benefício em junho deste ano, 11.974 eram de alimentação – como solicitação do Cartão Prato Cheio, uma forma de garantir a segurança alimentar e nutricional. O programa substituiu a entrega das cestas básicas emergenciais nesse período de pandemia por um cartão recarregável mensalmente com crédito de R$ 250, para o usuário fazer compras de supermercado e escolher os produtos mais adequados a cada família.

    Chefe de família e moradora do Paranoá, a diarista Taynara Gomes, de 25 anos, foi uma das beneficiárias do Cartão Prato Cheio. Ela ficou sem renda em razão da crise econômica gerada pela pandemia 19 e precisou recorrer ao Cras para conseguir manter a alimentação dos filhos – um de 7 anos, outro de 4 uma de apenas dois meses.

    “Eu estou desempregada, levei os meninos para o supermercado e eles fizeram a festa”, conta. “Comprei bastante verdura, carne, biscoito, macarrão. Liguei lá no Cras em junho e fui contemplada com o cartão. Pedi também o Auxílio Natalidade. A servidora me ligou, conversou comigo, pediu para eu contar um pouco da minha vida, me orientou e, desde então, venho sendo acompanhada. Achei o atendimento excelente, essencial.”

    Pelo levantamento da Sedes, em junho, também foram concedidos 3.342 benefícios eventuais, como o Auxílio em Situação de Vulnerabilidade Temporária e o Auxílio por Calamidade – ambos no valor de R$ 408. O Auxílio Natalidade que Taynara Gomes recebeu é de R$ 200, em parcela única paga por criança nascida ou em situação de natimorto.

    A divulgação regular do balanço de atividades da Sedes reflete o objetivo de dar transparência, promover registro histórico e subsidiar o planejamento continuado das ações socioassistenciais nas unidades de atenção básica. “É uma forma de ajudar a gestão a identificar as principais demandas da população e traçar estratégia de atendimento”, pontua Mayara Noronha Rocha.

    Atendimento por WhatsApp

    Uma das novidades de junho foi a criação do canal de WhatsApp da Sedes – o número (61) 99451-2943. Por meio de mensagens no aplicativo, a população pode tirar dúvidas e obter informações sobre os serviços da assistência social. “O atendimento é personalizado”, explica a coordenadora de Proteção Social Básica da Sedes, Nathália Eliza de Freitas. “Os profissionais da Sedes anotam CPF e dados pessoais do usuário para fornecer informações adequadas às necessidades de cada um”.

    Em apenas 15 dias de serviço no mês de junho, foram atendidas 1.204 demandas de usuários pelo Whatsapp, a maioria referente a concessões de benefício de segurança alimentar e nutricional, informações sobre Cadastro Único e programa Bolsa Família e atendimento socioassistencial. Nesse último caso, o atendimento é feito exclusivamente pelo Whatsapp, já que o telefone fixo não recebe ligações.

    Visita às  unidades sociassistenciais

    Para viabilizar a continuidade do serviço por meio remoto, a Sedes conseguiu, junto à Secretaria de Economia, mais 60 celulares para as unidades do Cras e 44 para os atendimentos realizados pelos centros de convivência. Também foram estabelecidas visitas semanais às unidades socioassistenciais para aproximar a coordenação e as diretorias das equipes que trabalham na ponta. A nova rotina ajuda a entender a organização específica da cada unidade.

    “De acordo com a estrutura física, o número de servidores, a forma de acessar o serviço no Cras vai ser diferente; então, acho que quando a diretoria está na unidade, os gestores conseguem entender mais os impactos disso no trabalho”, destaca a gerente do Cras Paranoá. “É óbvio que eu tenho uma comunicação com a diretora, mas os outros servidores, quando veem essa preocupação das hierarquias com as unidades, [percebem que] isso facilita muito a negociação de processos de trabalho. A gente se sente acolhida.”

     

     

    * Com informações da Sedes

    Comentários

    - PUBLICIDADE -

    Notícias Relacionadas

    Reconstrução de barragem permite retomada agrícola no Rio Preto

    Cerca de 12 famílias de produtores rurais da comunidade agrícola Chácara 90, localizada no Núcleo Rural Rio Preto, na região de Planaltina, serão beneficiadas...

    Hospital de campanha integrará grupo de pesquisa

    Excelência da unidade de combate exclusivo ao coronavírus é reconhecida internacionalmente | Foto: Agência SaúdeContratado pela Secretaria de Saúde, o Hospital de Campanha do...

    Dia da Árvore será celebrado com cursos de capacitação e bolsa salarial

    A Secretaria de Trabalho e o Jardim Botânico de Brasília encabeçam evento comemorativo ao Dia Árvore, nesta segunda-feira (21), com oportunidade de crescimento profissional...
    - PUBLICIDADE -

    Últimas Notícias

    Homem é preso com pistola em festa na Ponte Alta

      Um homem foi preso suspeito de porte ilegal de arma de fogo em uma festa na DF 475, Ponte Alta no Gama, às 21h15...

    PMDF prende homem armado em São Sebastião

    Um homem foi preso suspeito de porte ilegal de arma de fogo após abordagem no bairro Bela Vista em São Sebastião, às 18h50 deste...

    Policiais militares apreendem maconha e crack durante abordagem no Varjão

    Um homem foi detido pelos policiais militares do 24º Batalhão suspeito de tráfico de drogas, às 13h deste sábado (19). Ele foi visto na...

    PMDF resgata três papagaios no Riacho Fundo

    Policiais militares do Grupo Tático Ambiental (GTA) resgataram três papagaios na Colônia Agrícola Sucupira, no Riacho Fundo. A equipe da PMDF foi acionada, às...

    Saúde atualiza números da pandemia: Brasil tem 363 novos óbitos

    Segundo a última atualização do Ministério da Saúde, mais 363 pessoas morreram por causa da covid-19 no Brasil neste domingo (20). Com isso, o...