O deputado distrital católico João Cardoso (Avante) movimentou o plenário da Câmara Legislativa nessa sexta (22/11) ao promover sessão solene em homenagem aos 60 anos de criação da Arquidiocese de Brasília. A “Santa Sessão”, como denominou o parlamentar, contou a presença do arcebispo de Brasília, cardeal Dom Sergio da Rocha, Dom Marcony, bispo auxiliar de Brasília, lideranças religiosas, seminaristas e fieis. Com apenas oito anos de idade, Bruno César, filho caçula do deputado, chamou a atenção na mesa diretiva ao representar a família de João Cardoso.

Ao celebrar a data “como forma de reconhecimento e gratidão”, o distrital destacou a importância da igreja católica, compartilhando sua trajetória pessoal e política. Ele também destacou a missão evangelizadora e os trabalhos assistenciais da Arquidiocese, por meio de suas pastorais, como auxílio aos doentes em hospitais, serviços de alcoólicos anônimos, suporte a pessoas com problemas emocionais, entre outros.

“Sempre falo que essa missão de estar hoje como deputado também nasceu dentro da Arquidiocese de Brasília, com palavras de Dom João Braz de Aviz, que sempre me falava que eu tinha dom para política. O interesse por esta participação foi reforçado pelo Papa Francisco em um de seus discursos, quando afirma: ‘a política é o melhor exercício da caridade’.”, comenta.

“A Arquidiocese está presente no nosso dia a dia mais que pode parecer. A Arquidiocese não é só o Arcebispo, os bispos e padres. A Arquidiocese é cada paróquia, cada movimento, cada pastoral. Ou seja, todos que dão vida à Igreja em Brasília.”, enfatizou João Cardoso. “Eu sou fruto dos trabalhos da Arquidiocese. Somos frutos da Vontade de Deus através da evangelização da Arquidiocese de Brasília.”, completou.

Dom Sergio da Rocha lembrou que a história da igreja faz parte da história da construção de Brasília, já que a primeira missa celebrada na cidade ocorreu em 13 de maio de 1957 com a participação do então presidente Juscelino Kubitschek e trabalhadores. Na ocasião, o cardeal também ressaltou as contribuições da Arquidiocese para a educação, saúde pública, “promoção de valores cristãos e formação humana e cultural”.

“Em nome da Arquidiocese de Brasília, quero manifestar a nossa gratidão muito sincera pela feliz iniciativa da realização desta sessão. Quero parabenizá-lo por essa iniciativa de especial importância não somente para a Arquidiocese de Brasília, mas para o DF, pois a história de Brasília e da Arquidiocese são entrelaçadas de modo que desde o início da nova capital a igreja católica já se fazia presente”, afirmou.

Ao lado do parlamentar, o filho caçula de João Cardoso, Bruno César, chamou a atenção ao representar a família do distrital, composta pela professora Regina Célia e seus oito filhos. “Eu só quero falar que Deus abençoe a minha família e a igreja”.

O evento foi encerrado com a oração do Ano Jubilar pela Arquidiocese de Brasília e também com a entrega de moções de louvor. Também comporam a mesa da sessão solene: Irmã Credileide Matias, representante do Santuário da Mãe Rainha 3 Vezes Admirável; padre Manuel Perez Candela (padre Manolo), pároco da igreja Nossa Senhora Imaculada Conceição, de Sobradinho; e Berenice Fernandes de Melo, representante dos leigos da Arquidiocese de Brasília.

Todo o conteúdo exposto por comentários nas matérias deste site é de responsabilidade de seus respectivos autores. Por favor leia nossa Política de comentários antes de comentar.