Foto: Reprodução

Deu ruim e  Flávio Bolsonaro não será o grande escândalo político de janeiro de 2019…

A renúncia de Jean Wyllys levou a “descobertas” interessantes a respeito do atentado do Presidente.  A política continua sendo imprevisível. Se apaga um escândalo com outro. Sempre!

No palanque das Organizações Sociais, o PL 001/2019 marcou a CLDF com discursos políticos e muitas negociações entre o Executivo e o Legislativo do DF.

O Pai do SUS-DF Jofram Frejat gravou um áudio, relembrando que o Capiroto estava pronto para sugar os recurso com o PL 001/2019. Valeu a boa intenção, mas a galera de antes não é mais a mesma. A OSS criticada no Governo Rollemberg é aceita e aplaudida no governo Ibaneis. Tudo uma questão de “posição” política.

Com receio do confronto, Ibaneis escalou a militância da campanha para apoiar o pacote emergencial PL001/2019 na CLDF. “Dor de barriga não dá só uma vez” e a galera espera ser honrada no DODF pela fidelidade ao líder que saiu de 2%, ganhou a eleição e pelo jeito será o governador dos muitos conflitos e com adversários políticos na máquina. Mesmo Filme!

E por falar em Filme, rolou um vídeo no Whastapp, de um momento particular do NhoNho dançando estilo cachorrinho. Povo é criativo. Mesmo sabendo que o hospital só atenderá por encaminhamento das UBS, estão rindo e aplaudindo o “novo” sistema. O tempo é o Sr. da razão!

Frustados, os novatos Leandro (REDE) GRASS e Julia Lucy (NOVO) sentiram o peso da continuidade do Sistema na CLDF. Apesar da renovação de 70%, a casa do “povo” continua a  mesma. Barganha terrível!

Vários deputados prometeram fidelidade à categorias de servidores público do DF durante a campanha de 2018. Mas o PL 001/ 2019 deu um fim na relação de muitos e os servidores prometem nas redes sociais que não irão esquecer dos que votaram com Executivo, colocando a Saúde a um passo da privatização.

Entre a Saúde e a Segurança, o governador cativou a PCDF com uma gratificação de R$ 400,00 aos policiais que se apresentarem voluntariamente em seus postos de trabalho no dia de suas folgas. Consolação. Nada de consertar o baixo efetivo da categoria e chamar os concursados.

Lembrando que o Governador Paizão na relação entre CLDF e Palácio do Buriti foi o Arruda. A prova disso é o maior escândalo de corrupção entre os poderes, que recebeu o nome de Caixa de Pandora. Foi assim mesmo, alimentando e tratando todos da base aliada bem direitinho!

Na relação “carnal” entre o Palácio do Buriti e a CLDF, o poder Executivo nunca conseguiu  matar a fome dos leões da base aliada que ocupam as covas no Poder Legislativo. Eles (as) rugem por muitos cargos!!!

Cris Oliveira

Todo o conteúdo exposto por comentários nas matérias deste site é de responsabilidade de seus respectivos autores. Por favor leia nossa Política de comentários antes de comentar.