Foto: Reprodução

Alírio começa a cacifar com o poder real de majoritária.

O ex-deputado distrital e presidente do PTB-DF Alírio começa a cacifar mais alto. Depois das divergências do PR em não aceitar Flávia Arruda como candidata a Deputada Federal, Arruda resolveu negociar com Alírio, flertando sobre a possibilidade de Flávia ser a vice em uma majoritária do PTB com o PR. Entretanto voltamos ao princípio de que a noiva de qualquer chapa tem que ter tempo de TV e grana do fundo partidário, o que tira Flávia Arruda dessa aliança. Será que Arruda vai ter que aguentar as piadas sobre indicar uma esposa laranja? Segue o Fluxo!

Alberto Fraga “de boa” com Bolsonaro

Se os amigos de Arruda temem uma costura sem seu apoio ou até mesmo sem o apoio de Tadeu Filippelli, para o Deputado Federal Alberto Fraga a coisa não é bem assim. Fraga se consolidou como direita nas brigas pelo impeachment da presidente Dilma e isso o colocou bem próximo do presidenciável Jair Bolsonaro. Para se ter ideia do impulso que Bolsonaro causa na candidatura política, basta observar os clicks das matérias que tem o “Mito” como pauta principal. No DF, mesmo sendo figura radical, Bolsonaro é o melhor apoio. Não tem Morão que derrube a amizade da bancada da bala. Dia 11 deste mês, Fraga e Jair Bolsonaro estarão em um café da manhã no Jardins Mangueiral.

O crucificado da vez no PMDB

O PMDB da chama acesa parece que nesta eleição estará o pó das cinzas. O partido deixou de escolher um candidato dentre os correligionários e abriu portas à negociação com o advogado Ibanes, que quer ser candidato a governador. Se Ibanes afirmar que dessa vez não terá WO, os correligionários do PMDB provarão o gostinho da goleada. A bolada doeu nas costas do Deputado Distrital Welington Luis que, em nota oficial, mostrou direitinho quem é o presidente do PMDB-DF: manso como a pomba e prudente como a serpente. Filippelli precisará fazer brotar das urnas seu foro privilegiado, e conta com a memória curta do eleitorado do DF.

Jofran Frejat com o pé no Senado Federal

Hoje para Jofran Frejat é menos conflitante sair do foco de se candidatar a Governador, do que ter que costurar com a instável direita e seus partidos. Para não ficar refém de um grupo meio perigoso da política do DF, o médico Frejat tem como opção sair candidato a senador. O que não faria nada mal à sua biografia que, por sinal, é de serviço prestado ao povo do DF e não tem passagens policiais.

 

Cris Oliveira

Todo o conteúdo exposto por comentários nas matérias deste site é de responsabilidade de seus respectivos autores. Por favor leia nossa Política de comentários antes de comentar.