Foto: Reprodução

O grupo de pretensos candidatos da direita, unidos para retornar ao Governo de Brasília, já faz conta da trágica traição vinda com a baixa do primeiro partido a trair a provável aliança, o PMDB. Vazou em um café da cidade, onde amigos de Filippelli choravam amargamente o passe do PMDB, vendido por 5 milhões para um candidato “made in” Piauí  que pretende concorrer como cabeça de chapa.

O PMDB é a noiva que todos querem em uma campanha. O partido tem tempo de TV e um bom valor de verba do Fundo Público Partidário, mas depois do casamento e aliança formada, o partido é recorde em traições. A lua de mel sempre vira Lua de Fel.

Parece que dessa vez Tadeu Filippelli quer paz e dinheiro no bolso. O Fantástico é mesmo o Show da Vida! Tudo segundo fontes…

Cris Oliveira

Todo o conteúdo exposto por comentários nas matérias deste site é de responsabilidade de seus respectivos autores. Por favor leia nossa Política de comentários antes de comentar.